Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 24º

Governo avança com pacote de apoio aos agricultores de quase 500 milhões

O Governo anunciou hoje um pacote de apoio ao rendimento dos agricultores no valor de quase 500 milhões de euros, destinado a mitigar o impacto provocado pela seca e a reforçar a Política Agrícola Comum.

Governo avança com pacote de apoio aos agricultores de quase 500 milhões
Notícias ao Minuto

16:06 - 31/01/24 por Lusa

Economia Agricultura

"[...] Para fazer face ao impacto da seca no nosso território, o Governo está em condições de apresentar um apoio à produção de 200 milhões de euros para todo o país", anunciou a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, numa conferência de imprensa conjunta com o ministro das Finanças, Fernando Medina, em Lisboa.

A governante disse que esta medida é "de maior importância" e que terá maior impacto nas regiões mais afetadas, como Alentejo e Algarve.

Maria do Céu Antunes anunciou também uma linha de crédito de apoio à tesouraria, no valor de 50 milhões de euros e com taxa de juro zero.

Por outro lado, o Governo vai baixar o ISP [Imposto sobre os Produtos Petrolíferos] do gasóleo agrícola para o mínimo permitido, "uma redução de 4,7 cêntimos por litro para 2,1 cêntimos", ou seja 55%. A medida deverá entrar em vigor até segunda-feira.

Está também previsto um reforço de 60 milhões de euros no primeiro pilar do Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC) nos apoios à produção, de modo a assegurar as candidaturas aos ecorregimes agricultura biológica e produção integrada.

O Governo vai ainda reforçar o segundo pilar do PEPAC, também com 60 milhões de euros, para assegurar, "até fevereiro", o pagamento das candidaturas às medidas de ambiente e clima.

"Comprometemo-nos com a reprogramação do PEPAC e a submeter medidas, a pedido dos agricultores, de ambiente e clima" no âmbito do desenvolvimento rural, que corresponde ao segundo pilar da PAC, acrescentou.

Em causa está um montante de 58 milhões de euros.

"Nós somos muito solidários com os agricultores portugueses. Sabemos bem as dificuldades grandes que os últimos quatro anos trouxeram: uma pandemia, uma guerra na Europa, uma guerra fora da Europa e uma crise inflacionista como já não sentíamos há 30 anos", apontou a ministra.

Neste sentido, a titular da pasta da Agricultura e da Alimentação notou que o Governo continua a acompanhar esse mesmo esforço, disponibilizando os meios necessários para mitigar o efeito destas dimensões.

Maria do Céu Antunes referiu ainda que o Governo já tinha lançado, entre 2022 e 2023, apoios no valor de 350 milhões de euros.

Por sua vez, o ministro das Finanças, Fernando Medina, defendeu que as medidas anunciadas têm um impacto significativo, "dirigido ao que são hoje as necessidades reais, concretas e objetivas dos agricultores portugueses".

Medina destacou que estas resultam de um trabalho conjunto com as confederações de agricultores, que apresentaram a sua opinião face às mesmas.

"Fazemos isto por conhecemos a necessidade e a realidade objetiva dos agricultores portugueses e porque o país tem recursos, resultantes da gestão prudente que fizemos", rematou.

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) tinha avançado ao início da tarde que o Governo preparava-se para reverter os cortes previstos para os agricultores, no âmbito do Plano Estratégico da PAC, e rejeitou os protestos violentos que afetam o setor.

No caso da agricultura biológica os cortes poderiam ascender a 35%.

"O Conselho foi unânime em considerar que isso seria absolutamente inaceitável e que demonstra uma falta de respeito e desarticulação do Ministério da Agricultura [...]", afirmou o presidente da CAP, Álvaro Mendonça e Moura, após a reunião do Conselho de Presidentes da confederação.

A CAP disse ter estado em negociações com o Governo para reverter estas medidas, anunciando agora que "foi possível obter um acordo com o Governo no sentido de que esses cortes não terão efeito".

[Notícia atualizada às 23h12]

Leia Também: Agricultores? Confagri subscreve "revolta" e confirma reversão de cortes

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório