Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 30º

UE financia projetos para reforço da cidadania e turismo são-tomense

A União Europeia (UE) apresentou hoje três novos projetos, financiados em 900 mil euros, para o reforço da sociedade civil, nos processos de participação e no debate público, boa governação e turismo sustentável em São Tomé e Príncipe.

UE financia projetos para reforço da cidadania e turismo são-tomense
Notícias ao Minuto

20:43 - 18/01/24 por Lusa

Economia São Tomé e Príncipe

Cada projeto selecionado receberá o financiamento de 300 mil euros e serão implementados por Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD) portuguesas em parceria com organizações da sociedade civil são-tomenses.

"O objetivo de financiar e reforçar as associações da sociedade civil e as redes das associações da sociedade civil nos processos de participação e no debate público, governação ao nível local, controlo, diálogo e advocacia com as instituições nacionais, e fortalecer as capacidades de intervenção dessas organizações da sociedade civil", sublinhou a representante da delegação da UE, Sónia Chura.

A Associação para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), em parceria com a Federação das Organizações Não Governamentais de São Tomé e Príncipe (FONG-STP), a Associação Santomense de Mulheres Juristas e a Associação de Jornalistas Santomenses, irá desenvolver o Projeto "Melhor Governação, Mais Direitos, Mais Cidadania", na área da participação cívica e do reforço das Organizações da Sociedade Civil (OSC) e das suas redes. 

"Este projeto, sem dar uma resposta perfeita à situação, é um compromisso com as prioridades essenciais da União Europeia, está alinhado com as metas e os valores da União Europeia para promover uma governação sólida, direitos inalienáveis e cidadania participativa", sublinhou a representante da UE.

Sónia Chura acrescentou que "a União Europeia ao empenhar-se neste projeto espera não apenas uma melhoria da qualidade da governação, mas também o fortalecimento dos direitos individuais e coletivos, cultivando assim uma sociedade mais justa e inclusiva" em São Tomé e Príncipe.

A Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM), em parceria com a Plataforma de Turismo Responsável e Sustentável (PTRS) e a Associação para a Cooperação Internacional e a Ajuda Humanitária (ALISEI) irá desenvolver o Projeto "plataforma de OSC para gestão delegada - OSC's em rede para a gestão inclusiva e delegada de turismo verde e responsável em São Tomé e Príncipe". 

Segundo Sónia Chura, "o projeto vai garantir que os benefícios económicos do turismo verde serão redistribuídos equitativamente promovendo o desenvolvimento local e a preservação ambiental".

E, por fim, a ONGD Oikos - Cooperação e Desenvolvimento trabalhará em consórcio com a Associação das Mulheres Empresárias e Trabalhadoras (AMEP), com um projeto em prol do "Fortalecimento das OSC de mulheres em São Tomé para promover uma governação inclusiva e participativa".

"É o envolvimento ativo das organizações das mulheres nas organizações que desempenha um papel crucial na construção de uma sociedade mais justa. Ao financiar este projeto a União Europeia reconhece, mais uma vez, a importância do empoderamento feminino e a importância de fortalecer as organizações da sociedade civil como catalisadoras de mudanças", disse Sónia Chura.

O representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros são-tomense reconheceu os trabalhos desenvolvidos pela UE junto das organizações da sociedade civil.

"Estamos convencidos que juntos podemos fazer mais pelo desenvolvimento económico, social e cultural em São Tomé e príncipe e que esse projetos poderão ter cada vez mais impacto transformador nas comunidades onde eles são executado", disse Hermansson Maquengo.

Leia Também: Defesa de Direitos Humanos de São Tomé limitada por "clima de medo"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório