Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 20º

Aguarda a chegada de uma encomenda? Atenção, há greve dos CTT

Greve é parcial e vai prolongar-se até ao dia 22 de dezembro.

Aguarda a chegada de uma encomenda? Atenção, há greve dos CTT
Notícias ao Minuto

08:14 - 14/12/23 por Notícias ao Minuto com Lusa

Economia CTT

O Sindicato Independente dos Correios, Telecomunicações, Transportes e Expresso de Portugal anunciou uma greve geral parcial na empresa CTT, entre esta quinta-feira e 22 de dezembro, devido à "decisão unilateral" da administração em denunciar o Regulamento de Obras Sociais.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Sindicato Independente dos Correios, Telecomunicações, Transportes e Expresso de Portugal (SICTTEXPT), Samuel Vieira, esclareceu que a greve abrange as duas primeiras horas de trabalho nos centros de distribuição postal e as duas últimas horas de trabalho no atendimento nas lojas CTT.

A greve geral parcial surge na sequência da "decisão unilateral" da administração da empresa em denunciar o Regulamento de Obras Sociais, através do aumento da sua quota mensal e das comparticipações nos atos médicos realizados pelos beneficiários do plano de saúde, esclareceu Samuel Vieira.

Segundo o responsável sindical, este plano abrange cerca de 35.000 beneficiários, entre trabalhadores efetivos (incluindo filhos e cônjuges) e reformados.

"Num momento de grande dificuldade para todos os trabalhadores portugueses, fruto do aumento exponencial do custo de vida, e mediante resultados francamente positivos que a empresa CTT recentemente apresentou, esta alteração é totalmente despropositada", afirmou.

À Lusa, o sindicalista acrescentou ainda que esta alteração agrava o custo de vida dos trabalhadores.

A greve geral parcial arranca na quinta-feira e deverá prolongar-se até dia 22 de dezembro, adiantou.

Leia Também: Sindicato anuncia greve geral parcial nos CTT entre 14 e 22 de dezembro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório