Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 20º

São 150 mil e sem selo: Cartas ao Pai Natal já começaram a chegar aos CTT

CTT asseguram que "todas as cartas serão respondidas", mas devem ter a morada do remetente.

São 150 mil e sem selo: Cartas ao Pai Natal já começaram a chegar aos CTT
Notícias ao Minuto

15:15 - 12/12/23 por Notícias ao Minuto

Economia CTT

Os CTT - Correios de Portugal anunciaram, esta terça-feira, que já começaram a receber as primeiras Cartas ao Pai Natal, no âmbito de uma iniciativa que "reforça a magia que se vive nesta altura do ano e que ajuda, não só a manter a tradição da escrita, como a promover o espírito desta quadra".

Em comunicado enviado ao Notícias ao Minuto, a operadora de correios lembra que são mais de 150 mil cartas que circulam sem selo. 

"Todas as cartas serão respondidas, mas é importante que tenham a morada do remetente para que os CTT saibam para onde enviar a resposta", esclarece a empresa. 

Esta ação "nasceu com as crianças que, espontaneamente, escreviam cartas ao Pai Natal e as deixavam num marco do correio. Desde 1985 que os CTT decidiram começar a responder a todas elas e enviar também uma pequena lembrança a cada criança. Esta iniciativa, quase com 40 anos, é mantida pelos CTT, com muito orgulho, e tem uma particularidade: estas são as únicas cartas que podem circular sem selo", pode ler-se na mesma nota. 

Perante isto, "todos os anos, para o efeito, os CTT criam uma espécie de ‘escritório do Pai Natal’ e mobilizam sempre uma equipa que se dedica a tempo inteiro para garantir que todas as crianças (e alguns graúdos) recebem uma resposta, ajudando todos a manter o sonho do Natal bem vivo".

"Para muitas crianças, esta é a primeira experiência na escrita de uma carta, o que garante que se mantém viva a tradição, apesar da crescente digitalização da comunicação", pode ler-se.

Leia Também: CTT distinguidos com dois prémios nos Portugal Digital Awards

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório