Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 16º

Consumo de cimento aumenta 1,2% até setembro

O consumo de cimento aumentou 1,2% até setembro em termos homólogos, tendo o número de novas licenças para fogos novos aumentado 4,7% no mesmo período, anunciou hoje a AICCOPN.

Consumo de cimento aumenta 1,2% até setembro
Notícias ao Minuto

13:19 - 29/11/23 por Lusa

Economia AICCOPN

Segundo a síntese estatística da habitação da AICCOPN -- Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, hoje divulgada, o consumo de cimento no mercado nacional "aumentou 1,2%, em termos homólogos, para 2.956 milhares de toneladas".

Também o licenciamento municipal para o número de fogos licenciados em construções novas aumentou 4,7% em termos homólogos até setembro, para um total de 24.115 alojamentos.

Em sentido inverso, o número de licenças emitidas para obras de construção nova ou de reabilitação de edifícios residenciais recuou 11,1% face ao mesmo período do ano passado, para 12.921.

Relativamente à evolução do novo crédito à habitação, os dados referidos pela AICCOPN apontam para um crescimento de 16,1% do montante, que terá sido de 14.262 milhões de euros até setembro.

Já a taxa de juro no crédito à habitação subiu 3,13 pontos percentuais, para 4,27%.

Ao mesmo tempo, o valor mediano da avaliação bancária por metro quadrado subiu 7,8%, para 1.541 euros.

A associação destaca a evolução na região do Alentejo, apontando que o número de fogos licenciados em construções novas nos 12 meses terminados em setembro foi de 1.068, "o que traduz uma redução de 11,9%, face aos 1.212 alojamentos licenciados nos doze meses anteriores".

Na região, 6% são de tipologia T0 ou T1, 20% são de tipologia T2, 48% de tipologia T3 e 26% de tipologia T4 ou superior, tendo a avaliação bancária na região aumentado 12,7%

Leia Também: COP28: África deve eleger direitos humanos e justiça como prioridades

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório