Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 30º

IUC ficará mais alto para "todos", mas "alguns vão pagar mais que outros"

Proposta do OE2024 inclui um agravamento do IUC, sendo que a medida será mais penalizadora para uns do que para outros. Saiba o que está em causa.

IUC ficará mais alto para "todos", mas "alguns vão pagar mais que outros"
Notícias ao Minuto

14:31 - 24/10/23 por Notícias ao Minuto

Economia Impostos

Nos últimos dias muito se tem falado sobre o Imposto Único de Circulação (IUC), mas, afinal, quem vai pagar mais? De acordo com a DECO Proteste, o agravamento - que consta na proposta do OE2024 - será sentido por todos, mas há condutores que vão pagar mais do que outros. 

"Todos os veículos abrangidos vão sofrer um aumento no IUC a pagar em 2024, mas alguns vão pagar mais do que outros", explica a organização de defesa do consumidor. 

E concretiza: "É o caso dos automóveis ligeiros de passageiros e de utilização mista com peso bruto até 2.500 quilos, que tenham sido matriculados entre 1981 e 30 de junho de 2007, assim como dos motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos que tenham sido matriculados depois de 1992".

Ora, "para os restantes veículos, o aumento é de cerca de 3% em relação ao que estavam a pagar até aqui". 

Uns vão pagar mais do que outros: Qual é o motivo?

De acordo com a DECO Proteste, "os veículos com matrículas entre 1981 e julho de 2007 vão ter um aumento superior no IUC porque o cálculo do imposto a pagar vai deixar de ser feito apenas com base na cilindrada e passar a incluir uma componente de emissões de CO2".

A conclusão é que a "maioria dos veículos mais antigos passa, assim, a pagar mais" e o "Governo justifica a medida com os níveis mais elevados de poluição destes veículos, sublinhando que o objetivo é incentivar a compra de veículos mais amigos do ambiente".

Leia Também: Polémica com o IUC continua e mais de 340 mil já assinaram petição contra

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório