Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 29º

Inflação no Japão fixa-se em 3,1% em julho

O índice de preços ao consumidor no Japão subiu 3,1% em julho em relação ao ano anterior, principalmente devido ao aumento dos preços dos alimentos, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Interior e Comunicações.

Inflação no Japão fixa-se em 3,1% em julho
Notícias ao Minuto

06:23 - 18/08/23 por Lusa

Economia Inflação

A inflação voltou a acelerar em comparação com o período homólogo, pelo 13.º mês consecutivo, e continua acima da meta de 2% fixada no início de 2022 pelo banco central do Japão.

O aumento registado no sétimo mês do ano segue-se a subidas homólogas de 3,3% em junho e de 3,2% em maio.

O índice, que exclui os produtos frescos devido à sua alta volatilidade, subiu em julho sobretudo devido aos alimentos, cujos preços aumentaram 9,2% em termos anuais, destacando-se a alta de 17,3% em alimentos básicos como ovos ou leite.

Os preços do vestuário e calçado aumentaram 3,9% em julho, os das atividades relacionadas com a cultura e lazer subiram 4,8% e os das telecomunicações 4,8%.

Os custos de energia no Japão caíram 8,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, devido principalmente a uma descida de 16,6% no preço da eletricidade, enquanto o preço do gás caiu 5,3%.

A inflação japonesa tem apresentado sinais de resistência, uma vez que as empresas estão a adiar a repercussão do aumento dos custos nos preços de venda.

No final de junho, o Banco do Japão prometeu continuar a aplicar "pacientemente" uma política de estímulo à economia, respondendo ao mesmo tempo à evolução económica e à evolução dos preços, para estabilizar a inflação em torno de 2%.

Ainda assim, o regulador permitiu que os juros das obrigações do Estado a 10 anos possam subir até 1%, numa decisão que poderá antecipar futuros aumentos das taxas de juro de referência.

Leia Também: Euro segue abaixo de 1,09 dólares com Fed a assinalar riscos para inflação

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório