Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

Ambiente quer Algarve a consumir 4 vezes mais águas residuais até 2026

O Ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, defendeu hoje, em Albufeira, que o Algarve deve multiplicar por quatro, até 2026, o seu consumo de águas residuais, nomeadamente para abastecer os campos de golfe.

Ambiente quer Algarve a consumir 4 vezes mais águas residuais até 2026
Notícias ao Minuto

19:20 - 15/07/23 por Lusa

Economia Duarte Cordeiro

O responsável governamental definiu este objetivo à margem da inauguração do Sistema de Reciclagem e Reutilização de Águas Residuais, associado à ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) de Albufeira, na empresa de diversões Zoomarine.

"Este é um exemplo de um objetivo que tem o Algarve de multiplicar por quatro a capacidade de utilização de água reciclada para os seus usos", disse Duarte Cordeiro.

De acordo com números citados pelo ministro, a região mais a sul de Portugal Continental consome cerca de 2,1 hectómetros cúbicos de águas residuais e pretende-se que em 2026 esse número passa para mais de 8,0 hectómetros cúbicos.

"Isso implica adaptar e fazer obras num conjunto de ETAR, que estão a ser feitas, pelas Águas do Algarve e, portanto, aqui, mais do que o impacto que possa ter, permitirá, por exemplo, se tudo correr bem, que todos os campos de golfe se adaptem, ou pelo menos todos aqueles que têm capacidade de resposta de águas recicladas", afirmou Duarte Cordeiro.

O responsável governamental referiu que "recentemente" foram assinados com mais dois campos de golfe algarvios compromissos "para ter respostas de águas recicladas".

Por outro lado, o ministro do Ambiente desvalorizou o aumento no preço associado à utilização de águas residuais: "Devo dizer que a água, neste momento em Portugal, não é significativa para a competitividade de nenhum negócio", argumentou.

De qualquer forma, segundo o ministro, "a variação dos custos [da água] não vai ser significativa, pelo menos para negócios que se pretendem saudáveis".

"Se são negócios pouco saudáveis que dependem realmente do custo da água para sobreviver, esses negócios [...] vão ter dificuldade de sobrevivência...", acrescentou.

Duarte Cordeiro sublinhou a importância de uma campanha nacional em curso de "sensibilização à redução dos consumos de água" que, segundo ele, já permitiu para o Algarve, em junho, "um sinal positivo de redução dos consumos face ao ano passado".

De acordo com informações dadas durante a inauguração pela APA (Agência Portuguesa do Ambiente), no Algarve "há uma tendência de redução dos consumos em maio e junho" em comparação com 2022.

O novo Sistema de Reciclagem e Reutilização de Águas Residuais do Zoomarine, associado à ETAR de Albufeira Poente, representou um investimento superior a 130.000 euros, o que inclui uma estação de tratamento terciário (biológico).

A empresa prevê uma poupança anual de "muitas centenas de milhares de litros de água na rega de jardins, viveiros e afins".

O parque de diversões algarvio em 2014 já tinha investido na construção de uma conduta com 4,7 quilómetros que permite a captação (e posterior devolução) de água do mar.

"Com o novo sistema, a poupança de água passa a ser feita não só ao nível da água salgada (para os habitats zoológicos, centro de reabilitação, piscinas públicas e escorregas), mas também ao nível da água doce (regas de jardins e similares)", realça o Zoomarine.

Leia Também: Governo dará "todo o apoio" à exploração controlada e mitigada de lítio

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório