Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 29º

Bolsas a cair devido aos receios das consequências das subidas das taxas

As principais bolsas europeias estavam hoje a cair, com os investidores cautelosos devido aos receios das consequências que as sucessivas subidas das taxas de juro recentemente anunciadas pelos diferentes bancos centrais terão na economia.

Bolsas a cair devido aos receios das consequências das subidas das taxas
Notícias ao Minuto

09:16 - 26/06/23 por Lusa

Economia Europa

Às 09h00 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava a descer 0,49% para 450,94 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt recuavam 0,58%, 0,32% e 0,54%, bem como as de Madrid e Milão, que se desvalorizavam 0,66%, e 1,20%, respetivamente.

Depois de abrir em alta, a Bolsa de Lisboa invertia a tendência e às 09:00 o principal índice, o PSI, recuava 0,30% para 5.851,08 pontos.

Os mercados estavam hoje cautelosos devido aos receios das consequências que as sucessivas subidas das taxas de juro recentemente anunciadas pelos diferentes bancos centrais terão na economia.

No contexto de uma subida generalizada das taxas de juro dos diferentes bancos centrais, os especialistas dizem que o pessimismo em relação à situação económica está de novo a emergir.

Hoje começa em Sintra uma reunião de bancos centrais, na qual, entre outros, falarão esta semana a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, e o presidente da Reserva Federal dos EUA (Fed), Jerome Powell.

Na agenda de hoje destaca-se a divulgação do índice de confiança da Alemanha pelo instituto alemão Ifo.

Na quinta-feira, o Banco de Inglaterra surpreendeu os mercados ao subir as taxas de juro em 50 pontos base, tal como o da Noruega, enquanto o Banco da Suíça as aumentou em 25 pontos base.

O presidente da Reserva Federal (Fed), Jerome Powell, também confirmou na semana passada que haverá mais aumentos de taxas após a pausa de junho.

Na sexta-feira, Wall Street fechou em baixa, com o Dow Jones a cair 0,65% para 33.727,43 pontos, contra o máximo desde que foi criado em 1896, de 36.799,65 pontos, registado em 04 de janeiro de 2022.

O Nasdaq terminou a cair 1,01% para 13.492,52 pontos, contra o atual máximo, de 16.057,44 pontos, verificado em 16 de novembro de 2021.

A nível cambial, o euro abriu a subir no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0904 dólares, contra 1,0894 dólares na sexta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em agosto abriu a subir no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 74,43 dólares, contra 73,85 dólares na sexta-feira e 71,84 em 12 de junho, um mínimo desde janeiro de 2022.

Leia Também: Bolsa de Lisboa abre a subir 0,35%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório