Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

Produção de seguros recua 9,7% para 3,1 mil milhões no primeiro trimestre

A produção global de seguros em Portugal caiu 9,7% no primeiro trimestre face ao período homólogo, para cerca de 3,1 mil milhões de euros, segundo a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF).

Produção de seguros recua 9,7% para 3,1 mil milhões no primeiro trimestre
Notícias ao Minuto

20:58 - 24/05/23 por Lusa

Economia ASF

O ramo vida recuou 28,5%, "tendo sido relevante para este decréscimo a diminuição verificada nos seguros de vida ligados (50,9%), em particular, nos PPR (75,9%)", indica o relatório da ASF sobre a evolução da atividade seguradora no primeiro trimestre do ano.

Já os ramos não vida registaram um crescimento de 10,8%, com a autoridade a destacar o crescimento de 15,8% no ramo doença, cujo peso relativo na produção passou a ser de 22,6% no final do período.

No primeiro trimestre, os montantes pagos aumentaram 15,7%, "em resultado do crescimento de 14,5% no ramo vida e de 18,3% nos ramos não Vida, tendo para isso contribuído os ramos acidentes e doença (19,6%), incêndio e outros danos (36,4%) e automóvel (11,8%)", segundo o relatório.

O valor das carteiras de investimento das empresas de seguros totalizou 51 mil milhões de euros, um acréscimo de 0,7% face ao final do ano anterior, enquanto o volume de provisões técnicas foi de 43,3 mil milhões de euros.

Por sua vez, o relatório de evolução da atividade dos fundos de pensões indica que, no final do primeiro trimestre, "os montantes geridos dos fundos de pensões registaram uma quebra de 14,2% em relação ao final de 2022, totalizando mais de 18,3 mil milhões de euros".

"Este decréscimo é essencialmente explicado pela transferência de um fundo de pensões fechado, de benefício definido, para a Caixa Geral de Aposentações", pode ler-se no documento.

O número de fundos de pensões sob gestão era de 243 no final do primeiro trimestre, na sequência da extinção de um fundo e da constituição de outros três.

As contribuições para os fundos de pensões caíram 69,8%, para 77.246 milhões de euros, e o montante dos benefícios pagos cresceu 2,5% em termos homólogos, para 224.570 milhões de euros.

Leia Também: Escolha livre de seguros do crédito à habitação permitiria "poupanças"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório