Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
26º
MIN 14º MÁX 27º

UE recebeu propostas para fornecimento de 13,4 mil milhões de m3 de gás

A Comissão Europeia anunciou hoje ter recebido propostas de 25 empresas para fornecimento de mais de 13,4 mil milhões de metros cúbicos de gás, no âmbito do primeiro concurso para aquisição conjunta ao nível da União Europeia (UE).

UE recebeu propostas para fornecimento de 13,4 mil milhões de m3 de gás
Notícias ao Minuto

11:39 - 16/05/23 por Lusa

Economia Crise/Energia

"Após termos lançado o primeiro concurso para aquisição conjunta de gás ao nível da UE, no âmbito da Plataforma Energética da UE, hoje tenho o prazer de anunciar a reação positiva que tivemos por parte do mercado [já que] fornecedores internacionais de confiança responderam à nossa procura agregada de cerca de 11,6 mil milhões de metros cúbicos de gás com propostas de fornecimento de um volume total de mais de 13,4 mil milhões de metros cúbicos", indicou o vice-presidente da Comissão Europeia para as Relações interinstitucionais, Maros Sefcovic.

Numa declaração à imprensa em Bruxelas, o responsável falou num "êxito notável", que contou com propostas de "25 fornecedores que apresentaram as suas ofertas, ultrapassando a procura coletiva" estipulada inicialmente.

"Demonstra que fizemos bem em reunir a nossa procura, em utilizar o poder de atração coletivo da Europa e em trabalhar em conjunto para encher as nossas reservas de gás para o próximo inverno", adiantou Maros Sefcovic.

Neste processo, a Comissão Europeia desempenha o papel de agregadora de propostas, cabendo agora às respetivas partes concluir os seus acordos, nomeadamente com a prestadora de serviços Prisma.

Após este primeiro concurso, em junho haverá uma segunda ronda de agregação da procura e de concursos, à qual se seguirão mais três rondas até ao final do ano.

No final de abril, a Comissão Europeia lançou hoje o primeiro convite à apresentação de propostas de empresas da UE para futuras compras conjuntas de gás, um "processo inédito" para o bloco se "preparar para o próximo inverno", assegurando reservas.

As empresas interessadas e registadas neste mecanismo tiveram de responder a este primeiro pedido de agregação da procura, para depois serem agregados os volumes necessários e colocados a concurso no mercado global.

A ideia é que, através do mecanismo AggregateEU, se consiga corresponder a procura coletiva europeia às ofertas dos fornecedores internacionais de gás, para que depois as empresas participantes entrem em negociações com os fornecedores sobre as condições contratuais de compra e entrega do gás.

Os primeiros acordos de compra estão previstos para antes do verão, sendo que a Comissão Europeia não desempenhará qualquer papel nas negociações.

Previsto está que sejam efetuados novos concursos numa base regular, de dois em dois meses, durante os próximos 12 meses.

Até agora, mais de 100 empresas já se registaram na Plataforma Energética da UE, enquanto outras estão em vias de se inscrever.

A iniciativa surge depois de os Estados-membros da UE se terem comprometido, no final do ano passado, a participar em compras conjuntas de gás para um mínimo de 15% dos seus objetivos nacionais de armazenagem, o que representa cerca de 13,5 mil milhões de metros cúbicos de gás por ano.

Os objetivos de armazenamento de gás e de aquisição conjunta de gás foram acordados como medidas de emergência devido à crise energética acentuada pela guerra da Ucrânia.

Leia Também: AIE revê em alta procura mundial de petróleo para 2023

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório