Meteorologia

  • 26 MAIO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 32º

Edição

PCP opõe-se ao pedido de clarificação do acórdão

O líder do partido comunista, João Oliveira, garantiu estar contra o pedido do Governo de uma clarificação do acórdão do Tribunal Constitucional e afirma ainda, que caso haja esta afronta, deveria haver uma demissão do Governo.

PCP opõe-se ao pedido de clarificação do acórdão

O líder parlamentar do PCP, João Oliveira, anunciou hoje que se ia opor ao pedido do Governo para que a Assembleia da República solicite uma clarificação do acórdão do Tribunal Constitucional, considerando que caso o Governo mantenha esta afronta, deveria mesmo haver uma demissão.

Em conferência de imprensa no parlamento, o líder do partido comunista revela que "o acórdão não levanta dúvidas nenhumas e o Governo insiste na tentativa da inconstitucionalidade. Insistindo o governo que deve haver uma clarificação para não darem cumprimento ao que o Tribunal Constitucional mandou”.

João Oliveira garante que o problema passa pela vontade de o “governo não pagar integralmente o subsídio de férias aos funcionários públicos”. Visto que, o Tribunal Constitucional não deu razão ao Governo, este pedido de clarificação demonstra “a intenção de não cumprirem o Tribunal Constitucional”.

“O PCP manifesta desde já a oposição, a esta pretensão de o Governo pedir a clarificação que só pode ser entendido como inaceitável”, garante o líder do PCP.

Avançando ainda que se trata de uma “violação”, de “ataques e ameaças” por parte do Governo.

Caso tal se verifique, “o Governo deveria ser demitido. Trata-se de um órgão de soberania que não se pode desrespeitar e justifica um motim”.

“Da nossa parte, não contribuiremos para esta afronta”, remata.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório