Meteorologia

  • 20 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 21º

Precisa de andar de transportes? Vem aí mês com (pelo menos duas) greves

Precisa de comboio? Tem uma viagem de avião marcada para a Páscoa? Abril não promete ser um mês fácil para o setor dos transportes.

Precisa de andar de transportes? Vem aí mês com (pelo menos duas) greves
Notícias ao Minuto

07:49 - 24/03/23 por Notícias ao Minuto com Lusa

Economia Transportes

O próximo mês vai ser difícil para o setor dos transportes, com dois pré-avisos de greve já apresentados: um na CP - Comboios de Portugal (de 1 a 30 de abril) e outro na TAP (de 7 a 10 de abril).

Relativamente à CP, o Sindicato Nacional dos Maquinistas dos Caminhos de Ferro Portugueses (SMAQ) convocou a paralisação, acusando a tutela e a administração da empresa de "desconsideração pelos trabalhadores". 

O SMAQ diz que, perante a falta de alternativas, "não resta aos maquinistas outro caminho se não continuar a luta" e acrescenta que "mesmo questões que carecem de resolução urgente e que dependem exclusivamente da CP não são resolvidas".

A greve dos maquinistas da CP vai acontecer por fases durante o mês de abril. Pode consultar toda a informação - e os termos da greve - aqui

Do lado da TAP,  os pilotos aprovaram uma greve na Páscoa, entre 7 e 10 abril, para pressionar o Governo a ratificar o acordo assinado com a TAP, que repõe condições laborais retiradas em 2021, anunciou o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC). 

A greve foi aprovada numa assembleia de pilotos, uma vez que "a tutela não está a comprometer-se a assegurar este acordo com a nova gestão" da TAP, disse à Lusa fonte do SPAC, referindo-se à saída da atual CEO da TAP, no final deste mês, e a entrada do novo presidente executivo, Luís Rodrigues, depois de meados de abril.

"Até o Governo ratificar a proposta mantemos a greve", precisou fonte da direção do SPAc, insistindo que "falta a tutela aprovar" a proposta acordada entre a TAP, cuja presidência vai mudar, e o SPAC. O acordado entre a TAP e o sindicato assegura uma "reposição de condições de trabalho retiradas no acordo de 2022", precisou.

Em comunicado divulgado esta madrugada pelo SPAC, intitulado 'Greve em abril caso Governo não ratifique Acordo', o sindicato explica que os pilotos aprovaram a proposta TAP para a revisão das condições laborais dos pilotos impostas pelo Acordo Temporário de Emergência, na Assembleia Geral de Empresa para discutir o protocolo proposto pela TAP no seguimento das negociações mantidas com o sindicato.

Leia Também: Pilotos da TAP convocam greve para o período da Páscoa

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório