Meteorologia

  • 17 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Privatização da TAP? As duas coisas de que o Governo não vai "abdicar"

Ministro das Infraestruturas, que está a ser ouvido no Parlamento, revelou que o Governo não abdicará da "salvaguarda do valor estratégico da companhia e a manutenção do hub em Lisboa" no processo de privatização da TAP.

Privatização da TAP? As duas coisas de que o Governo não vai "abdicar"
Notícias ao Minuto

10:52 - 22/03/23 por Notícias ao Minuto

Economia Ministro das Infraestruturas

O ministro das Infraestruturas, João Galamba, disse esta quarta-feira que o Governo não vai abdicar da salvaguarda do valor estratégico da companhia e a manutenção do hub em Lisboa no processo de privatização da TAP. 

"Como é público, o Governo está a preparar a abertura de capital da empresa [TAP], mas podemos desde já responder claramente sobre o que não vamos abdicar nesta operação: a salvaguarda do valor estratégico da companhia e a manutenção do hub em Lisboa", disse Galamba, na Comissão de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação. 

O governante explicou que "estes são os nossos pontos de partida, não temos um ponto de chegada apenas definido pelo encaixe financeiro, porque temos a certeza que esta é uma empresa sustentável e com viabilidade".

O ministro das Infraestruturas considerou que os resultados da TAP, que obteve um lucro de 65,6 milhões de euros em 2022, revelam a "resiliência e a capacidade de autossuperação" da empresa, dado o "contexto imprevisível".

"Com o anúncio de ontem [terça-feira], ficou demonstrada a resiliência e a capacidade de autossuperação da TAP. A companhia apresentou receitas recorde, acima dos valores de 2019, e lucros superiores a 65 milhões de euros, isto num ano marcado por um contexto de imprevisibilidade, face ainda às consequências da pandemia, da guerra da Ucrânia e, sobretudo, pelos elevados preços dos combustíveis", declarou João Galamba.

A TAP obteve um lucro de 65,6 milhões de euros em 2022, informou na terça-feira a companhia que regressou aos resultados positivos após prejuízos de 1.600 milhões em 2021 e antes do previsto no plano de reestruturação.

[Notícia atualizada às 11h20]

Leia Também: Presidente da República promulga Agenda do Trabalho Digno (com 'alerta')

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório