Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 27º

BlackRock prepara oferta para comprar Credit Suisse

A gestora de investimentos BlackRock está a preparar uma oferta para comprar o Credit Suisse, avançou hoje o Financial Times, depois das notícias de que o UBS está este fim de semana em negociações para adquirir o banco.

BlackRock prepara oferta para comprar Credit Suisse
Notícias ao Minuto

12:23 - 18/03/23 por Lusa

Economia Financial Times

O Credit Suisse tornou-se esta quinta-feira no primeiro banco de grande dimensão à escala mundial a receber uma ajuda pública de emergência desde a crise financeira de 2008.

Citando fontes ligadas ao processo, o Financial Times (FT) adianta que a BlackRock está a avaliar várias opções, nomeadamente a de poder avançar com uma oferta apenas para algumas áreas de negócio.

A gigante norte-americana de gestão de ativos comunicou a sua intenção ao Credit Suisse, com o FT a referir que as negociações estão a ser conduzidas pelo co-fundador e presidente executivo da BlackRock, Larry Fink.

Não há, contudo, qualquer garantia de que a transação se concretize, sendo que qualquer acordo poderá ter de enfrentar obstáculos regulatórios significativos quer na Europa quer nos Estados Unidos.

Esta oferta surge um dia depois de o FT ter igualmente avançado que a UBS está em negociações para a compra, total ou parcial, do capital do Credit Suisse e que durante este fim de semana estarão a decorrer negociações entre os conselhos de administração das duas maiores instituições financeiras suíças.

Estas negociações com a UBS estão a ser lideradas pelo Banco Nacional Suíço e pelo regulador do mercado financeiro suíço, o FINMA, de acordo com fontes citadas pelo jornal londrino.

Uma das preocupações das autoridades é encontrar uma solução para o Credit Suisse durante este fim de semana que permita convencer e tranquilizar os mercados antes da abertura na segunda-feira e, desta forma, evitar mais uma semana negra para aquele que está na categoria dos 30 bancos mundiais que são considerados demasiado grandes para falir.

Na quinta-feira foi anunciado que o Credit Suisse iria receber um empréstimo de até 50 mil milhões de francos suíços (50,7 mil milhões de euros) do banco central da Suíça para "fortalecer" as contas da instituição.

Ao mesmo tempo, o segundo maior banco suíço anunciou uma série de operações de recompra de dívida no valor de cerca de 3 mil milhões de francos suíços (3,04 mil milhões de euros).

Esta ajuda surgiu um dia depois de o Credit Suisse ter enfrentado o seu dia mais negro na bolsa, perdendo um quarto do seu valor, com as suas ações a caírem para um nível historicamente baixo, abaixo de 2 francos suíços (2,03 euros).

Este período de turbulência no setor bancário começou antes, com o colapso do Silicon Valley Bank (SVB), nos Estados Unidos, após a qual se deu uma acentuada queda em bolsa na quarta-feira do Credit Suisse.

Leia Também: UBS está a negociar a compra (total ou parcial) do Credit Suisse

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório