Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 29º

"Brasil está de volta". É "altura" de tratar do acordo com Mercosul

A vice-presidente-executiva da Comissão Europeia afirmou hoje que "é a altura" de a União Europeia e Mercosul concluírem o acordo comercial, visto que o Brasil, a maior economia sul-americana, "está de volta" com o regresso de Lula da Silva.

"Brasil está de volta". É "altura" de tratar do acordo com Mercosul
Notícias ao Minuto

19:02 - 17/03/23 por Lusa

Economia UE

"Esta é a altura para fazer as coisas porque percebemos claramente que o Brasil está de volta", afirmou Margrethe Vestager, em Brasília, à margem do lançamento institucional do Mapa Bilateral de Investimentos Brasil-União Europeia.

Margrethe Vestager frisou que a "janela de oportunidade é este ano"

De forma a reforçar este compromisso, a responsável europeia anunciou ainda "que vai haver uma visita (...) absolutamente prioritária" por parte da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, ao Brasil.

Também à margem do evento, o vice-Presidente brasileiro, Geraldo Alckmin, acrescentou que a visita de Ursula von der Leyen está a ser "marcada para as próximas semanas".

Os dois responsáveis enalteceram ainda o facto de esta reunião bilateral ser a primeira desde 2014.

"Destaquei o interesse brasileiro e do Mercosul com o acordo com a União Europeia", disse o vice-Presidente brasileiro, referindo-se ao bloco formado pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Lula da Silva já admitiu por várias vezes que quer ver concluído o acordo entre o bloco Mercosul e a União Europeia ainda durante o 1.º semestre deste ano.

"Queremos fortalecer esta parceria, temos os mesmos valores e princípios", como o combate às mudanças climáticas, desmatamento ilegal zero e transição energética, garantiu Geraldo Alckmin, acrescentando ainda que a relação com a União Europeia é prioritária para a nova administração brasileira.

Entre as questões abordadas pelas duas delegações estão também as cadeias de valor sustentáveis para o fornecimento de matérias-primas, numa altura em que a UE procura parceiros para garantir o fornecimento destes insumos cruciais para a produção de produtos eletrónicos e para a promoção da transição energética.

"A União Europeia é o maior investidor estrangeiro no Brasil", recordou Margrethe Vestager, lembrando ainda que metade do investimento estrangeiro direto no país é europeu.

Agora, o objetivo é reforçar ainda mais as parcerias, nomeadamente na "mineração sustentável e dizer adeus à mineração dos modos antigos", da exploração da natureza e das pessoas, disse.

Quanto às alterações climáticas, a responsável europeia afirmou que o mundo não terá sucesso "se não houver empresas verdes em todos os continentes" e o Brasil tem essas capacidades e ambições.

"Essas ambições serão acompanhadas com investimentos europeus", prometeu.

Leia Também: Pelo menos 4 mortos em queda de helicóptero em São Paulo

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório