Meteorologia

  • 13 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 25º

Mais uma semana, mais um recorde: Cesto de alimentos já custa 235 euros

Cabaz de bens alimentares essenciais já encareceu 27,89% desde o início da guerra.

Mais uma semana, mais um recorde: Cesto de alimentos já custa 235 euros
Notícias ao Minuto

10:28 - 17/03/23 por Notícias ao Minuto

Economia Supermercados

A subida dos preços dos alimentos parece não ter fim à vista e na última semana o cabaz de bens alimentares considerados essenciais, monitorizado pela DECO Proteste, voltou a subir para um valor recorde. Custa agora 235 euros. 

"Os aumentos nos bens alimentares essenciais ainda não abrandaram. A 15 de março, o cabaz de bens alimentares essenciais passou a custar 234,84 euros, um aumento de 27,89% (mais 51,21 euros) face a 23 de fevereiro de 2022, véspera do início da guerra na Ucrânia, e de 22,58% (mais 43,26 euros) face ao período homólogo (16 de março de 2022)", pode ler-se no site da DECO Proteste. 

Ora, "este valor representa um novo máximo" desde que a organização de defesa do consumidor "iniciou a monitorização da cesta de 63 produtos alimentares essenciais".

As categorias das frutas e dos legumes e do peixe são as que mais viram o seu preço aumentar.

"Entre 23 de fevereiro de 2022, véspera do início da guerra na Ucrânia, e 15 de março de 2023, uma cesta com 14 frutas e legumes básicos sofreu um aumento de 32,33%, custando hoje mais 7,63 euros. Se há um ano era possível comprar estes produtos por 23,60 euros, agora é preciso pagar, em média, 31,24 euros", revela a DECO. 

Leia Também: Fixar preços máximos no setor alimentar "dá sempre mau resultado"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório