Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 24º

"Governo quer matar o AL", mas não tem "coragem política para o fazer já"

A ALEP - Associação do Alojamento Local em Portugal acusa o Executivo de criar "um ambiente de terrorismo nos condomínios".

"Governo quer matar o AL", mas não tem "coragem política para o fazer já"
Notícias ao Minuto

21:10 - 05/03/23 por Notícias ao Minuto

Economia Alojamento Local

A ALEP - Associação do Alojamento Local em Portugal criticou, este domingo, as medidas para a Habitação apresentadas pelo Governo, ecoadas pelas palavras do secretário de Estado do Turismo no mesmo dia. Nuno Fazenda garantiu que "o prazo de vida do Alojamento Local está garantido até 2030 e que, até lá, não vão ser cancelados registos", cita a ALEP num comunicado.

"De facto, este Governo quer matar o AL e não tendo coragem política para o fazer já, e diretamente, está a fazê-lo por mãos alheias, criando desta forma um ambiente de terrorismo nos condomínios", disparou a associação, em resposta, discordando das palavras do governante.

"Quem o ouve pensa que o Governo está a colocar a prazo – 2030 – uma atividade económica fundamental para o turismo nacional. Mas a realidade não é esta. É muito mais trágica", disse a ALEP.

Os proprietários acusaram Nuno Fazenda de se 'esquecer de mencionar' que "quando o Governo coloca neste pacote legislativo normas que legitimam a assembleia de condóminos de encerrar alojamentos locais, de forma indiscriminada e sem mediação das autarquias, num setor que conta com 70.000 imóveis inseridos em condomínios, muito provavelmente, em 2030, quem Governar terá poucos registos para cancelar ou renovar".

A ALEP diz não conseguir 'ler' esta medida de outra forma que não "como uma forma airosa de mais rapidamente acabar com o Alojamento Local", alegando que já existem "ferramentas disponíveis para os condomínios pedirem o cancelamento de AL que causassem distúrbios reiterados e graves, criadas pelo próprio Partido Socialista".

"A partir de agora cada reunião de condóminos poderá significar empresas de AL encerradas, famílias sem rendimento, funcionários enviados para o desemprego, turistas com reservas sem alojamento, empresários que contrariam dívidas na pandemia sem ter como as pagar", alerta a ALEP, apontando para "mais um passo para o fim do AL e queda do Turismo".

"Será este o Turismo que queremos ou a ideia é mesmo só sobrarem hotéis?", questionou a associação, 'disparando' na direção do secretário de Estado desse setor: "Tendo em conta que o secretário de Estado do Turismo tem a tutela do Turismo e que o Alojamento Local é responsável por 42% das dormidas no território nacional e desempenha um papel fundamental no turismo, esperávamos uma maior proteção. Matam o AL, destroem o Turismo e prejudicam e economia nacional. É incompreensível."

Leia Também: Condóminos podem opor-se ao alojamento local em partes do prédio

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório