Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 12º MÁX 21º

Greve da CP sem serviços mínimos: Como serão os próximos dias?

Afinal, como vão ser os próximos dias? O que significa não haver serviços mínimos? Há comboios a circular até ao dia 21 de fevereiro? Veja o calendário.

Greve da CP sem serviços mínimos: Como serão os próximos dias?
Notícias ao Minuto

08:59 - 09/02/23 por Beatriz Vasconcelos

Economia CP

Os trabalhadores da CP - Comboios de Portugal estão em greve e esta quinta-feira prevê-se que seja o dia mais complicado, mas as complicações vão prolongar-se até ao dia 21 de fevereiro, até porque não foram definidos serviços mínimos

O que significa não haver serviços mínimos? 

A CP informou que "não foram decretados serviços mínimos para este período de greves", o que significa, na prática, que não há garantia de que o comboio apareça à hora marcada.

Hoje a adesão à greve dos maquinistas da CP está a ser total, tendo sido suprimidas todas as ligações previstas até às 6h00, segundo fontes do sindicato e da empresa.

De acordo com o balanço feito pela CP à Lusa, até às 6h00 estavam programados 70 comboios e foram todos suprimidos.

No seu site, a CP já tinha alertado os passageiros para perturbações na circulação a partir de quarta-feira, dia 8, e até dia 21 de fevereiro.

O calendário dos próximos dias

Dia 9 de fevereiro (quinta-feira) Prevê-se uma paralisação total, ou seja, não haverá comboios.
Dia 10 de fevereiro (sexta-feira) Estima-se que o impacto ainda se faça sentir em algumas ligações. Pode ou não haver comboios
A partir de dia 11 (sábado) e até dia 16  Greve parcial: Maquinistas vão parar meia hora por turno. A paralisação será menor, na ordem dos 30%, pelo que o comboio pode ou não aparecer à hora marcada. 
A partir de dia 16 e até ao dia 21 Greve não deverá ter impacto nos comboios de passageiros.

Este calendário, sublinhe-se, tem por base as declarações do presidente do Sindicato Nacional dos Maquinistas dos Caminhos de Ferro Portugueses (SMAQ), António Domingues, que explicou como irá decorrer a paralisação dos trabalhadores ao longo dos próximos dias. 

A greve tem vários parâmetros: "A greve começou ontem [quarta-feira] pelo facto de ter reflexos em alguns comboios em que os colegas têm de repousar fora, de dormir fora do local de trabalho. Esses comboios ontem [quarta-feira] já não foram efetuados. Nesta quinta-feira, a greve é total e amanhã [sexta-feira] ainda vai ter impactos, também reflexo da greve de outros sindicatos", disse.

De acordo com António Domingues, a partir de sábado a paralisação será menor, na ordem dos 30%. "Entre os dias 17 e 21 a greve abrange os comboios históricos e por isso não terá qualquer reflexo nos comboios de passageiros", indicou.

Já comprou bilhete? O que fazer

A CP garantiu ainda que "aos clientes que já tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Internacional, InterRegional e Regional será permitido o reembolso, no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação gratuita para outro comboio da mesma categoria e na mesma classe".

Este reembolso "pode ser solicitado nas bilheteiras e em cp.pt através do preenchimento do formulário online, com o envio da digitalização do original do bilhete e indicação de Nome, Morada postal, IBAN e NIF, até dez dias após terminada a greve", sendo que a "revalidação gratuita pode ser feita nas bilheteiras e em myCP na área 'Os seus bilhetes' (para bilhetes adquiridos na bilheteira 'online' e App CP) até aos 30 minutos que antecedem a partida do comboio da estação de origem do cliente".

Leia Também: Adesão total. "Não há qualquer comboio a circular neste momento"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório