Meteorologia

  • 03 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 17º

Banco do Fomento convida empresas a proporem instrumentos financeiros

O Banco Português de Fomento lançou hoje uma consulta pública que pretende obter contributos para o lançamento de novos instrumentos ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), através do qual ainda tem disponível 475 milhões de euros.

Banco do Fomento convida empresas a proporem instrumentos financeiros
Notícias ao Minuto

23:11 - 09/12/22 por Lusa

Economia PRR

Em comunicado, este organismo sublinhou que pretende convidar empresas e todos os interessados a participar na consulta pública sobre "futuras soluções de capital e quase capital".

Ao abrigo do PRR, foi atribuído ao Banco Português de Fomento (BPF) um papel na "estruturação e distribuição de soluções de capital e quase capital, no montante global de 1.425 milhões de euros, previstos na Componente PRR Capitalização e Inovação Empresarial".

O BPF tem ainda disponível 475 milhões de euros para lançar novos programas, realçou o organismo na nota de imprensa.

A consulta pública pretende obter contributos sobre "as condições de dois instrumentos financeiros pré-estruturados destinados a fomentar a constituição de empresas e/ou capitalização empresarial, prioritariamente nas fases de arranque", o "Programa de Venture Capital (instrumento que assume uma estrutura de fundo de fundos)" e o "Programa de Coinvestimento Deal-by-Deal (instrumento que assume forma de investimento direto em empresas, sempre em coinvestimento com investidores privados)".

"Estas sugestões de instrumentos visam promover a entrada em mercado e o crescimento/expansão de empresas viáveis, através do desenvolvimento de novos produtos/serviços ou mercados e do reforço e profissionalização do quadro de pessoal, incluindo a equipa de gestão", destaca ainda o BPF na nota de imprensa.

A consulta pública pretende também obter "outras propostas de novas soluções de capital e quase capital, ao abrigo dos referidos Fundos de Capitalização, que se entendam como pertinentes e necessárias, por se considerar não estarem disponíveis à data, ou apresentarem condições inibidoras do acesso e utilização".

Ana Carvalho, CEO do BPF, salientou que esta consulta pública "visa a construção de um diálogo aberto com todas as entidades do ecossistema empresarial, com vista a melhorar processos de trabalho e a identificar as falhas de mercado, assim como as soluções mais adequadas para as colmatar".

"Não obstante estarmos proactivamente a contactar associações e instituições diversas, a presente consulta pública permite a participação de todos os interessados, especialmente os potenciais beneficiários e parceiros envolvidos nestas medidas", acrescentou, citada na nota de imprensa.

Todas as informações e fichas técnicas dos dois produtos pré-estruturados encontram-se disponíveis para consulta no sítio na Internet do Banco Português de Fomento através da ligação https://www.bpfomento.pt/pt/consulta-publica-sobre-novos-instrumentos-financeiros-prr/.

As propostas ou sugestões devem ser submetidas 'online' para avaliação cuidada do BPF, até às 18:00 de 19 de dezembro, explicou ainda este organismo.

O Banco Português de Fomento tem por missão apoiar o desenvolvimento económico e social de Portugal, através da criação e disponibilização de soluções inovadoras, competitivas e adequadas às necessidades e desafios do ecossistema empresarial, potenciando a capacidade empreendedora, o investimento e a criação de emprego, e promovendo a sustentabilidade e a coesão económica, social e territorial do país.

Leia Também: PRR? Só auditoria do TdC vai revelar se alertas de atrasos se confirmam

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório