Meteorologia

  • 04 FEVEREIRO 2023
Tempo
16º
MIN 7º MÁX 18º

Reserva financeira de Macau perde dois mil milhões de euros em setembro

A reserva financeira de Macau perdeu valor pelo nono mês consecutivo, registando uma queda de mais de 17 mil milhões de patacas (2,05 mil milhões de euros) em setembro, indicam dados divulgados hoje pelas autoridades.

Reserva financeira de Macau perde dois mil milhões de euros em setembro
Notícias ao Minuto

06:16 - 30/11/22 por Lusa

Economia Macau

A reversa financeira da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) cifrou-se em menos de 563 mil milhões de patacas (67,6 mil milhões de euros) no final de setembro, de acordo com a informação publicada no Boletim Oficial pela Autoridade Monetária de Macau.

É o valor mais baixo registado pela reserva financeira desde abril de 2020, altura em que a China continental tinha imposto uma quarentena obrigatória a pessoas vindas de Macau, afetando a principal indústria da cidade, o jogo.

Na primeira metade deste ano, a reserva financeira perdeu 17 mil milhões de patacas (2,04 mil milhões de euros) só em investimentos, devido a oscilações no mercado internacional, de acordo com o Governo.

O valor da reserva extraordinária no final de setembro era de 403,7 mil milhões de patacas (48,5 mil milhões de euros) e a reserva básica, equivalente a 150% do orçamento público de Macau para 2022, era de 185,1 mil milhões de patacas (22,2 mil milhões de euros).

A região chinesa, cuja economia depende do turismo, enfrentou em junho e em julho o pior surto de covid-19, com restrições a viajantes que só foram levantadas em 03 de agosto.

Desde o início da pandemia, Macau registou seis mortos e mais de 2.700 casos, incluindo assintomáticos.

A reserva financeira de Macau é maioritariamente composta por depósitos e contas correntes no valor de 261,2 mil milhões de patacas (31,4 mil milhões de euros), títulos de crédito no montante de 132,9 mil milhões de patacas (16 mil milhões de euros) e até 157,9 mil milhões de patacas (18,9 mil milhões de euros) em investimentos subcontratados.

Mesmo no cenário de crise económica criada pela pandemia, a reserva financeira de Macau tinha crescido em 2020 e 2021, apesar do Governo ter injetado mais de 90 mil milhões de patacas (mais de 11 mil milhões de euros) no orçamento.

As autoridades da região concederam já este ano mais de 1,9 mil milhões de euros à população, ao abrigo de dois planos de apoio pecuniário.

O Governo gastou ainda 5,92 mil milhões de patacas (742,5 milhões de euros) para dar a cada residente oito mil patacas (mil euros), montante que podem usar para efetuar pagamentos, sobretudo no comércio local, desde 28 de outubro.

A Assembleia Legislativa de Macau aprovou, este mês, o orçamento da região para 2023, prevendo voltar a recorrer à reserva financeira em 35,6 mil milhões de patacas (4,5 mil milhões de euros).

Leia Também: Operadoras de casinos de Macau fizeram 'vista grossa' a jogo ilegal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório