Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Pierre Gramegna pode candidatar-se de novo à liderança do MEE

O ex-ministro das Finanças luxemburguês Pierre Gramegna poderá ser o próximo diretor executivo do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), após apresentar de novo a sua candidatura ao cargo, disseram à agência Efe fontes europeias.

Pierre Gramegna pode candidatar-se de novo à liderança do MEE
Notícias ao Minuto

19:12 - 24/11/22 por Lusa

Economia MEE

Pierre Gramegna e o ex-ministro das Finanças português João Leão tinham retirado em setembro as suas candidaturas ao cargo, depois de um impasse de vários meses, sem que nenhum conseguisse reunir apoios suficientes.

Segundo a Efe, Gramegna é agora o único candidato na corrida.

O alemão Klaus Regling, que foi diretor executivo do Mecanismo, fundo de resgate da zona euro, desde a sua criação, em 2012, terminou o seu mandato no passado dia 07 de outubro.

Desde então, a liderança foi assumida de forma interina pelo diretor executivo adjunto, Christophe Frankel, até final do ano ou até ser possível encontrar um substituto que reúna aprovação dos ministros das Finanças da zona euro.

A decisão é tomada pelos ministros das Finanças numa votação feita por maioria qualificada, ou seja, 80% dos votos expressos, sendo que os direitos de voto são iguais ao número de ações atribuídas a cada país membro do MEE no capital social autorizado.

Para um candidato ser eleito diretor executivo do mecanismo tem de ter um apoio de, pelo menos, 80% dos votos dos membros do MEE.

Leia Também: Revisão (em curso) de regras orçamentais na UE é "oportuna"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório