Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 20º

Eis os dez alimentos com maiores subidas de preço na última semana

Saiba também quais foram os produtos que mais encareceram com a guerra.

Eis os dez alimentos com maiores subidas de preço na última semana
Notícias ao Minuto

07:48 - 21/11/22 por Notícias ao Minuto

Economia cabaz alimentar

Comprar um cabaz com alimentos considerados essenciais já custa 209,98 euros, de acordo com uma monitorização de preços da DECO Proteste, o que significa que o cesto de alimentos já encareceu mais de 14% desde que começou a guerra. 

Quais foram os preços que mais subiram na última semana? 

  1. Douradinhos de peixe (mais 16%);
  2. Cereais (mais 13%);
  3. Medalhões de pescada (mais 11%);
  4. Atum posta em óleo vegetal (mais 11%);
  5. Couve-coração (mais 7%);
  6. Perna de peru (mais 5%);
  7. Café torrado moído (mais 5%);
  8. Iogurte líquido (mais 4%);
  9. Leite UHT meio-gordo (mais 4%);
  10. Ovos (mais 4%). 

E quais aumentaram mais desde que começou a guerra? 

Ainda segundo os dados da DECO, os dez produtos que mais viram o seu preço aumentar nos últimos nove meses, entre 23 de fevereiro e 16 de novembro, foram:

  1. Açúcar branco (mais 51%);
  2. Polpa de tomate (mais 51%);
  3. Laranja (mais 47%);
  4. Pescada fresca (mais 45%);
  5. Leite UHT meio-gordo (mais 38%);
  6. Bife de peru (mais 33%);
  7. Couve-coração (mais 33%);
  8. Cenoura (mais 32%);
  9. Frango inteiro (mais 30%);
  10. Ovos (mais 30%).

A DECO Proteste tem monitorizado desde o dia 23 de fevereiro, todas as quartas-feiras, com base nos preços recolhidos no dia anterior, os preços de um cabaz de 63 produtos alimentares essenciais.

Leia Também: Combustíveis ficam mais baratos hoje (e 'aqui' custam menos)

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório