Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 8º MÁX 19º

Governador do banco central da Ucrânia renuncia ao cargo

O governador do Banco Central da Ucrânia, Kyrylo Shevchenko, anunciou hoje no Facebook a renuncia ao cargo por motivos de "saúde", mais de sete meses depois do início do conflito russo-ucraniano.

Governador do banco central da Ucrânia renuncia ao cargo
Notícias ao Minuto

23:05 - 04/10/22 por Lusa

Economia Banco Central

"Enviei ao presidente [Volodymyr Zelensky] o pedido para aceitar a minha demissão", escreveu, especificando que foi uma "decisão difícil" tomada por "razões racionadas à [sua] saúde".

Shevchenko, de 49 anos, governou durante dois anos o Banco Nacional da Ucrânia (NBU, banco central), que desempenha um papel fundamental na estabilidade macrofinanceira do país, cujo produto interno bruto (PIB) deve contrair 35% em 2022, segundo uma nova previsão do Banco Mundial hoje divulgada.

"A guerra foi um teste difícil para a nossa equipa e para mim, pessoalmente", mas "acho que passamos por ela com dignidade", declarou Shevchenko.

Após o início da invasão russa, acrescentou o governador demissionário, o NBU "garantiu o funcionamento ininterrupto do sistema financeiro, impediu o pânico no mercado cambial, impediu da fuga massiva de capitais" e evitou o risco de hiperinflação.

O parlamento ucraniano pode considerar o seu pedido de renúncia já esta semana, de acordo com o deputado Yaroslav Zhelezniak.

Leia Também: Governador do Banco Nacional ucraniano participou numa reunião do BCE

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório