Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 8º MÁX 19º

Dormidas de brasileiros em Portugal disparam 748% até julho

O número de dormidas de brasileiros em Portugal disparou 748% entre janeiro e julho deste ano, para 1,2 milhões, refletindo uma forte recuperação depois de dois anos de pandemia, segundo dados da AICEP, cedidos à Lusa.

Dormidas de brasileiros em Portugal disparam 748% até julho
Notícias ao Minuto

09:34 - 01/10/22 por Lusa

Economia Brasil

De acordo com os dados enviados pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), com base em informação do Instituto Nacional de Estatística (INE) e do Banco de Portugal (BdP), o número de dormidas em Portugal aumentou para 1,2 milhões nos primeiros sete meses do ano, um crescimento de 748% face ao período homólogo, representando 4,87% do total de estrangeiros que dormiram em Portugal.

Em 2019, antes da pandemia, o número de dormidas de brasileiros em Portugal tinha atingido 2,9 milhões, representando 6,04% do total de estrangeiros.

Estes números caíram drasticamente em 2020 (692,3 mil) e em 2021 (622,4 mil).

Já o número de hóspedes brasileiros em Portugal subiu 924% nos primeiros sete meses do ano, para 496 mil, o que compara com os 48,4 mil registados no período homólogo, correspondendo a 6,10% do total de estrangeiros.

Também as receitas do turismo do Brasil em Portugal recuperaram, crescendo 481% para 362 milhões de euros, muito acima dos 62,3 milhões de euros registados nos primeiros sete meses de 2021.

Em 2019, as receitas do turismo do Brasil em Portugal cifraram-se em 737,7 milhões de euros, caindo para 211,2 milhões de euros em 2020 e para 189,9 milhões de euros em 2021.

Leia Também: Exportações portuguesas para o Brasil crescem 211% até julho

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório