Meteorologia

  • 01 OUTUBRO 2022
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 27º

Salários. Revisão de 2% teria impacto negativo no saldo de 255 milhões

Uma atualização dos salários no próximo ano de 2% iria ter um impacto líquido negativo no saldo orçamental de 255 milhões de euros, enquanto um aumento de 5,1% teria um impacto 650 milhões de euros, segundo cálculos do CFP.

Salários. Revisão de 2% teria impacto negativo no saldo de 255 milhões
Notícias ao Minuto

17:56 - 22/09/22 por Lusa

Economia Salários

De acordo com estimativas de cálculos do Conselho das Finanças Públicas (CFP), cedidas à Lusa, no âmbito do relatório de atualização das perspetivas económicas e orçamentais 2022-2026, divulgado hoje, uma atualização dos salário de 2% teria um impacto líquido negativo no saldo de 255 milhões de euros, o equivalente a -0,1% do Produto Interno Bruto (PIB).

O primeiro-ministro afirmou, em entrevista à TVI em 12 de setembro, que o Governo está a trabalhar com um referencial de inflação em 2022 de 7,4%, mas rejeitou um aumento dos salários da administração pública da mesma proporção.

Quando confrontado se os aumentos na administração pública em 2023 teriam como referencial a inflação, António Costa rejeitou a ideia, afirmando que o valor final será decidido no âmbito da negociação coletiva com os parceiros sociais e admitiu que o referencial para os aumentos será de 2%, em linha de conta com o que a União Europeia toma como ideal para não provocar uma espiral inflacionista.

Segundo as estimativas de cálculo do CFP, um aumento desta dimensão teria um impacto bruto na despesa com pessoal de 447 milhões de euros e um impacto na receita de 192 milhões de euros.

De acordo com as mesmas estimativas, um aumento de 5,1% - taxa de inflação que o CFP estima para 2023 e utiliza como pressupostos --, teria um impacto líquido negativo no saldo de 650 milhões de euros, o equivalente a 0,3% do PIB.

Este aumento iria ter um impacto bruto na despesa com pessoal de 1.141 milhões de euros e um impacto na receita de 491 milhões de euros.

Já uma atualização dos salários em 2023 de 3% teria um impacto líquido no saldo orçamental de -383 milhões de euros (-0,2% do PIB), tendo um impacto bruto na despesa com pessoal de 672 milhões de euros e um impacto na receita de 289 milhões de euros.

O CFP calcula ainda que uma atualização de 2,5% representaria um impacto líquido no saldo de -319 milhões de euros (-0,1% do PIB), com um impacto bruto na despesa com pessoal de 559 milhões de euros e um impacto na receita de 241 milhões de euros.

Leia Também: Empresas que reduzam disparidades salariais devem ser favorecidas no IRC

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório