Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2022
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º

Fórmula das pensões "não foi pensada" para "uma situação tão complexa"

O antigo ministro Vieira da Silva admite que a fórmula de atualização das pensões foi criada numa altura em que a inflação rondava os 2% e que a situação atual é "complexa" e "extraordinária".

Fórmula das pensões "não foi pensada" para "uma situação tão complexa"
Notícias ao Minuto

07:46 - 08/09/22 por Notícias ao Minuto

Economia Vieira da Silva

O antigo ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social José António Vieira da Silva, que criou a fórmula de cálculo de atualização das pensões atualmente em vigor, considera que a mesma não nasceu num cenário extraordinário como o que estamos a viver, com a inflação em patamares elevados.  

"Esta fórmula foi desenhada numa altura em que a inflação era inferior a 2% e tinha sido inferior a 2% há 15 anos. Portanto, não foi pensada para uma situação tão complexa, tão extraordinária como a que estamos a viver", disse o antigo ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em entrevista à SIC Notícias

Vieira da Silva acrescentou que a "fórmula é uma espécie de elevador" e "foi um bom passo, porque antes de haver a fórmula, os governos decidiam qual era o aumento de forma arbitrária, muitas vezes demasiado sensíveis ao ciclos eleitorais". 

Não creio que isso prejudique os pensionistas, porque receber meia pensão agora numa altura difícil não é pior do que a receber depois

Vieira da Silva disse ainda que "não há nenhuma dúvida que o primeiro-ministro disse a verdade, porque apresentou um conjunto de iniciativas para que, até ao final de 2023, os pensionistas tivessem o aumento correspondente à aplicação da fórmula. Essa aplicação da fórmula é, aliás, para uma boa parte das pensões acima da inflação prevista".

O antigo ministro explicou que "uma parte desse pagamento será feito em antecipado, este ano" e, por isso, não tem dúvidas em relação à medida: "Não creio que isso prejudique os pensionistas, porque receber meia pensão agora numa altura difícil não é pior do que a receber depois".

"Estamos a viver uma situação muito difícil, estamos a viver uma situação excecional. Estamos com uma inflação que poderá ficar entre os 6% e os 8%, quando a média da inflação anual neste século foi inferior a 2%", reiterou. 

Questionado sobre se teme pelo futuro das pensões, Vieira da Silva explicou que o único receio que teria era se "o país conduzisse uma política que fosse insustentável ou porque reduzia" o valor das reformas ou "se tivéssemos uma política excessivamente voluntarista que não tivesse em conta todos os equilíbrios" necessários. 

O primeiro-ministro, António Costa, assegurou, na quarta-feira, que "ninguém vai perder dinheiro na sua pensão" em 2024 e acrescentou que o valor a pagar no início desse ano "nunca será inferior" ao do final de 2023. 

"Ninguém receberá menos do que receberia com a estrita aplicação da lei. Em janeiro de 2024, ao contrário do que tenho visto, ninguém vai perder rendimento relativamente a 2023. A pensão a pagar em 2024 nunca vai ser inferior à pensão a pagar em dezembro de 2023", disse António Costa, em declarações aos jornalistas e transmitidas pela RTP3, em Faro.

Os pensionistas vão ter em janeiro de 2023 um aumento entre 4,43% e 3,53% em função do valor da sua pensão, anunciou o primeiro-ministro, na segunda-feira.

A proposta que o Governo vai enviar para a Assembleia da República prevê que as pensões até 886 euros vão aumentar 4,43%; as cujo valor oscila entre os 886 e os 2.659 euros aumentem 4,07%, enquanto as restantes (que estariam sujeitas a atualização tendo em conta a fórmula legal em vigor) aumentarão 3,53%.

Esta medida, sublinhe-se, soma-se ao pagamento extra no valor equivalente a meia pensão que será pago já em outubro aos pensionistas.

Leia Também: Empresas triplicam custo com energia e negam benefício com mecanismo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório