Meteorologia

  • 05 OUTUBRO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 30º

Investigadora ajuda a reduzir erros na produção de energia renovável

Uma investigadora do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) desenvolveu modelos matemáticos que ajudam a reduzir os erros de previsão na produção de energia elétrica renovável, contribuindo para a transição energética. 

Investigadora ajuda a reduzir erros na produção de energia renovável
Notícias ao Minuto

10:20 - 24/08/22 por Lusa

Economia Energia

Em comunicado, o instituto do Porto revela hoje que o trabalho de investigação, desenvolvido pela investigadora Carla Silva Gonçalves, é um dos três finalistas dos Prémios Europeus de Energia Sustentável, promovidos pela Comissão Europeia. 

A investigadora desenvolveu modelos matemáticos de apoio à decisão em sistemas elétricos com forte participação de fontes de energia renovável com o objetivo de "reduzir os erros de previsão face à variabilidade meteorológica que afeta significativamente a produção de energia oriunda de fontes renováveis". 

"Apesar das energias renováveis, como a eólica ou a solar, terem muitos benefícios, há desafios que precisam de ser superados devido à sua dependência de variáveis atmosféricas", salienta, citada no comunicado, a investigadora, realçando que modelos matemáticos sofisticados são "essenciais" para construir os sistemas energéticos futuros. 

"As previsões são importantes para garantir o balanço entre a produção e o consumo de energia elétrica, considerando os altos níveis de integração de energia renovável na rede elétrica", afirma.

Os modelos matemáticos desenvolvidos pela investigadora permitem contribuir "para a transição energética", bem como para a "digitalização do sistema elétrico europeu", salienta o INESC TEC. 

A par da variabilidade meteorológica, a partilha de dados entre os diferentes atores do sistema elétrico e o benefício que pode ter uma gestão "mais otimizada" das centrais elétricas de base renovável foram também desafios para os quais a investigadora tentou dar resposta através de "um modelo de previsão colaborativa" e de um "mecanismo de mercado de dados que combina informações entre si e permite a sua monetização". 

Estes modelos de previsão podem vir a ser "integrados em ferramentas digitais para ajudar as tomadas de decisão no sentido de aumentar a participação de fontes de energia renovável e reduzir o desperdício dessa energia", explica a investigadora. 

O trabalho de investigação desenvolvido por Carla Silva Gonçalves já resultou numa patente, cinco artigos em jornais especializados e seis conferências internacionais, sendo o objetivo da investigadora "continuar a usar a matemática para melhorar a previsibilidade das energias renováveis ??e contribuir para as metas europeias de clima e energia". 

Os Prémios Europeus da Energia Sustentável, promovidos pela Comissão Europeia, reconhecem as pessoas e projetos que se destacam pela inovação ao nível da eficiência energética e energias renováveis. 

Os vencedores da categoria "Young Energy Trailblazer" serão decididos por votação pública 'online', que decorre até 18 de setembro. 

Leia Também: Japão planeia construir reatores nucleares de nova geração

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório