Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Bolsas europeias abrem em terreno negativo e Portugal acompanha tendência

As bolsas europeias abriram hoje em baixa, depois de uma sessão com variações mínimas em Wall Street e nos mercados asiáticos, com o PSI, principal índice de Lisboa, a acompanhar a tendência.

Bolsas europeias abrem em terreno negativo e Portugal acompanha tendência
Notícias ao Minuto

09:27 - 19/08/22 por Lusa

Economia Bolsas

As perdas oscilavam entre os 0,26% de Londres (FTSE 100) e os 0,72% de Frankfurt (DAX).

O índice europeu STX 600 derrapava 0,45%, enquanto a bolsa de Madrid (IBEX 35) desvalorizava 0,42% e a de Paris (CAC 40) 0,36%.

A praça milanesa (FTSE MIB) deslizava 0,39% a poucos minutos da abertura.

Por sua vez, a praça portuguesa seguia a perder 0,16% para 6.259,53 pontos.

Na véspera, a praça portuguesa tinha encerrado estável, a subir ligeiros 0,01%, para 6.269,69 pontos, num dia em que as principais bolsas europeias tiveram ganhos mais expressivos.

A bolsa de Tóquio encerrou hoje com o seu principal índice, o Nikkei, a recuar 0,04%, com os investidores japoneses a tentar garantir lucros depois deste indicador ter ultrapassado brevemente a fasquia dos 29.000 pontos esta semana.

Também hoje foi conhecido que a inflação no Japão atingiu um nível máximo em sete anos e meio, nos 2,4%, num país que durante anos tem tentado combater a deflação, influenciado pela dinâmica inflacionista global devido ao aumento do preço da energia e das matérias-primas.

A maioria das praças asiáticas encerraram em terreno negativo, enquanto os mercados acionistas norte-americanos encerraram na quinta-feira com ganhos ligeiros, com o índice industrial Dow Jones a avançar 0,06% para 33.999,04 pontos, o tecnológico Nasdaq a subir 0,21% para 12.965,34 pontos e o alargado S&P 500 a progredir 0,23& para 4283,74 pontos.

Na sessão anterior, a moeda única depreciou-se, aproximando-se da paridade com o dólar, num contexto de aversão ao risco.

Na quinta-feira, foi divulgado que a inflação homóloga avançou em julho para os 8,9% na zona euro, face aos 8,6% de junho deste ano e aos 2,2% de julho de 2021, enquanto na União Europeia (UE) atingiu os 9,8%, divulgou o Eurostat.

A taxa de inflação na zona euro e na UE tem vindo a acelerar desde junho de 2021, puxada pela subida dos preços da energia, e a atingir valores recorde desde novembro de 2021.

Já o preço do barril de petróleo Brent, para entrega em outubro, ganhou 3,13% na véspera, para 96,59 dólares, revertendo nas últimas duas sessões a tendência de baixa que tinha levado a sua cotação para as proximidades dos 90 dólares por barril, valor do que estava afastado desde o início da invasão russa da Ucrânia.

Leia Também: Bolsa portuguesa abre a deslizar 0,09% para 6.263,78 pontos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório