Meteorologia

  • 05 OUTUBRO 2022
Tempo
29º
MIN 16º MÁX 30º

Reserva Federal manteve dureza monetária apesar de ver economia arrefecer

Os dirigentes da Reserva Federal (Fed) viram sinais de que a economia dos EUA estava a arrefecer, na última reunião do comité de política monetária (FOMC, na sigla em Inglês), mas continuaram a considerar a inflação "inaceitavelmente alta".

Reserva Federal manteve dureza monetária apesar de ver economia arrefecer
Notícias ao Minuto

22:25 - 17/08/22 por Lusa

Economia EUA

Na ata da reunião de 26 e 27 de julho do FOMC, divulgada esta quarta-feira, os dirigentes da Fed manifestaram-se esperançosos com o crescimento da economia no segundo semestre de 2022.

Mas muitos deles sugeriram que o crescimento iria enfraquecer à medida que as taxa de juro de referência fosse subindo.

Os participantes salientaram que o mercado da habitação, a despesa de consumo, o investimento empresarial e a produção das empresas tinham desacelerado depois de uma expansão robusta em 2021.

Um crescimento mais fraco, apontaram, pode "marcar o ritmo" para a inflação baixar de forma gradual para o objetivo do banco central, que é de 2%, se bem que esteja "bem acima" deste alvo.

Mas os dirigentes da Fed tornaram claro que, por enquanto, pretendem continuar a subir a taxa de juro de forma a arrefecer a economia.

Tanto em junho como em julho, a Fed procurou controlar a subida da inflação através do aumento da sua taxa de referência em uns inabituais três quartos de um ponto percentual (75 pontos-base) por duas vezes.

Na sua reunião no último mês, os dirigentes concluíram que se poderia considerar "apropriado, em algum momento, reduzir o ritmo da subida da taxa de juro".

Está por esclarecer se a Fed irá anunciar outra subida da taxa de juro em 75 pontos-base na reunião de 20 e 21 de setembro ou, em vez disso, impor uma subida mais moderada de 50 pontos-base.

Desde a última reunião do FOMC, a economia dos EUA enviou sinais mistos, com um inesperado forte movimento de criação de emprego, uma deterioração do mercado de habitação e uma surpreendente queda da inflação.

Antes da próxima reunião vão ser conhecidos relatórios mensais sobre o emprego e o comportamento dos preços no consumidor.

As minutas da reunião de julho "sugerem que a Fed vai permanecer num caminho apertado, mas há sinais de que alguns dirigentes estão a ficar nervosos com a possibilidade de estarem a ser demasiado duros e eu talvez se deva inverter caminho", disse James Knightley, principal economista internacional do ING.

O residente da Fed, Jerome Powell, tem dito que faria o que fosse necessário para controlar a inflação e esperam-se mais subidas da taxa de juro. Mas muitos economistas estão preocupados que a Fed acabe por levar a economia para a outra direção, a da recessão, ao apertar demasiado a concessão de crédito.

As preocupações com uma eventual recessão têm sido aliviadas com a persistente robustez do mercado de trabalho. O emprego aumentou 528 mil unidades no último mês e a taxa de desemprego ficou nos 3,5%, o que corresponde ao mínimo de 50 anos que registava mesmo antes do início da pandemia do novo coronavírus.

Leia Também: Fundo de pensões BCP. Sindicatos prometem salvaguardar beneficiários

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório