Meteorologia

  • 02 OUTUBRO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 30º

Wall Street fecha em baixa afetada pelos semicondutores e inflação

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em baixa, afetada em particular pelo setor dos semicondutores, com os investidores a tomarem precauções antes da divulgação dos números da inflação na quarta-feira.

Wall Street fecha em baixa afetada pelos semicondutores e inflação
Notícias ao Minuto

23:19 - 09/08/22 por Lusa

Economia Wall Street

Os resultados definitivos indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average cedeu 0,18%, o alargado S&P500 recuou 0,42% e o tecnológico Nasdaq baixou 1,19%.

Apesar da assinatura pelo Presidente dos EUA, Joe Biden, de uma lei de apoio com mais de 50 mil milhões de dólares para investimentos no setor dos semicondutores, esta perturbou a sessão depois de vários avisos pessimistas sobre a procura imediata de componentes eletrónicos.

A Micron Technology preveniu que o volume de negócios trimestral poderia ser inferior às previsões e fechou em baixa de 3,74%.

Na véspera, tinha sido a Nvidia, outro fabricante de semicondutores especializado em cartas gráficas, a avisar que o seu segundo trimestre ia sofrer com "uma diminuição significativa dos videojogos". Hoje perdeu 3,97%.

Estes dois anúncios arrastaram todo o setor, da AMD (recuo de 4,53%) à Qualcomm (baixa de 3,59%), passando pela Intel (desvalorização de 2,43%) e mesmo pela Amazon (queda de 1,13%), um grande nome da 'nuvem', a informática desmaterializada, e grande consumidor de microprocessadores.

"A lei sobre os 'chips', que se sabia que ia ser assinada pelo Presidente Biden já estava integrada pelos investidores", disse Tom Cahill, da Ventura Wealth Management, à AFP. "Foram os avisos da Micron e da Nvidia que contaram", sintetizou.

"Parece que o setor da tecnologia, bem como o resto da economia, estão a arrefecer", indicou o analista, recordando que, durante a pandemia, a procura pelos equipamentos tecnológicos tinha largamente aumentado com o teletrabalho, tendência que se está a desvanecer.

Um outro ator relevante dos videojogos, o editor norte-americano Take-Two Interactive, que no início do ano comprou a Zynga, uma empresa que desenvolve jogos para telemóveis, caiu 3,8% depois de ter anunciado resultados bem abaixo das previsões no seu primeiro trimestre.

Segundo o gabinete de análises Games Market Dynamics, as despesas dos consumidores em videojogos no segundo trimestre de 2022 caíram 12%, em relação às de há um ano.

A ansiedade dos investidores antes da publicação dos números da inflação -- o índice de preços no consumidor (IPC) na quarta-feira e na produção na quinta-feira -, a que se segue o índice de confiança dos consumidores na sexta-feira, travou o dinamismo bolsista das últimas semanas.

Depois dos mínimos de junho, "o Nasdaq recuperou mais de 20% e o S&P500 cerca de 15%", recordou Tom Cahill. "Penso que hoje era a ocasião de se posicionar e de realizar ganhos antes dos números da inflação", acrescentou.

O mesmo tom foi expresso pelos analistas do Wells Fargo, que observaram "a prudência entre os investidores, na expectativa do índice dos preços que pode bem determinar a política monetária da Reserva Federal".

O título do fabricante de uma vacina contra o novo coronavírus, o Novavax, cotado no Nasdaq, afundou 29,64%, depois de anunciar perspetivas de faturação fortemente reduzidas para 2022, devido a uma procura dececionante da sua vacina.

Leia Também: Wall Street cai antes da publicação de dados da inflação em julho

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório