Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2022
Tempo
27º
MIN 17º MÁX 27º

Endesa anuncia subida de 40% na fatura da luz. Governo fala em alarmismo

Ministério do Ambiente e da Ação Climática "não vê qualquer justificação no aumento de preços que foi comunicado".

Endesa anuncia subida de 40% na fatura da luz. Governo fala em alarmismo
Notícias ao Minuto

13:35 - 31/07/22 por Tomásia Sousa com Lusa

Economia Eletricidade

O Governo considera "alarmistas" as declarações do presidente da Endesa sobre o aumento de 40% na fatura da eletricidade "e não vê qualquer justificação no aumento de preços que foi comunicado", reagiu o Ministério do Ambiente e da Ação Climática em comunicado.

O presidente da Endesa avançou que a eletricidade vai sofrer um aumento de, pelo menos, 40% já neste mês devido ao mecanismo ibérico acordado com Bruxelas na sequência da escalada dos preços por causa da guerra na Ucrânia.

"Já nas faturas de consumo elétrico de julho, as pessoas vão ter uma desagradável surpresa. Estamos a falar de qualquer coisa na ordem dos 40 ou mais por cento, e não tem nada a ver com as empresas elétricas, aparecerá nas faturas numa linha específica, a dizer que o mecanismo coberto do diploma X de teto sobre os preços do gás, cabe-lhe a si, feliz contribuinte, ou infeliz contribuinte, contribuir com X, para além do preço que tinha no seu contrato", afirmou Nuno Ribeiro da Silva no programa Conversa Capital, da Antena 1 e Jornal de Negócios.

Segundo a elétrica, em causa está pagamento do "travão do gás".

Este travão, criado para Portugal e Espanha, levou a um desconto nos preços do gás natural utilizado para a produção de eletricidade.

O Governo refere ainda que o mercado livre tem outros comercializadores e que "os consumidores poderão sempre procurar melhores preços", ou aderir à tarifa regulada, que "foi reduzida em 2,6% no segundo semestre deste ano".

Na mesma nota emitida após as declarações de Nuno Ribeiro da Silva, o Ministério tutelado por Duarte Cordeiro vincou que o mecanismo ibérico, negociado e aprovado pela Comissão Europeia, não gera défice tarifário e que os preços têm aumentado devido à guerra na Ucrânia.

"Os preços com o mecanismo têm sido sempre abaixo dos preços sem mecanismo", referiu.

O preço médio no Mercado Ibérico da Eletricidade (MIBEL) para hoje, com o valor do ajustamento, ascende a 199,08 euros por megawatt-hora (MWh).

Este montante "compara com o valor de 253,16 euros por MWh caso não existisse o mecanismo, traduzindo-se assim numa redução de 54,08 euros por MWh, o que corresponde a uma poupança de cerca de 21%"

[Notícia atualizada às 14h02]

Leia Também: Gás e eletricidade. Madrid vai propor a Bruxelas a dissociação dos preços

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório