Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 34º

Trabalhadores do Metro de Lisboa cumprem hoje nova greve parcial

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa (ML) cumprem hoje uma nova greve parcial, entre as 05h00 e as 09h00, contra a falta de condições de trabalho na área operacional, devendo a circulação iniciar-se pelas 09h30.

Trabalhadores do Metro de Lisboa cumprem hoje nova greve parcial

Em comunicado, a transportadora refere que, como se prevê que a circulação fique afetada, "o serviço de transporte terá início, previsivelmente, a partir das 09h30".

Normalmente, o metro funciona entre as 06h30 e as 01h00.

De acordo com Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), a paralisação, a 10.ª desde o início do ano, assenta nos mesmos motivos das greves parciais realizadas em março, nos dias 14, 22 e 29 de abril e em 04 e 18 de maio.

Em declarações à Lusa, aquando da anterior paralisação, em 18 de maio, a sindicalista explicou que o pré-aviso de greve entregue pelos sindicatos tinha a ver com as condições de trabalho, mas também com "a falta de efetivos e o clima [instalado na empresa] por parte da direção relativamente aos trabalhadores".

Em causa, indicou anteriormente, está uma área da empresa que "representa os trabalhadores maquinistas e os trabalhadores chefia do posto de comando central".

Na prática, segundo a Fectrans, trata-se de uma "situação desregrada quer de horários, quer de falta de trabalhadores e más condições de trabalho", a que se soma "a grande prepotência por parte da direção, que leva a que os trabalhadores estejam a atingir o limite de cansaço".

Em 17 de maio, os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa decidiram, em plenário, entregar um pré-aviso de greve para o mês de junho ao trabalho suplementar e eventos especiais, estando em risco o prolongamento do horário habitual durante os Santos Populares.

Na noite de Santo António, de 12 para 13 de junho, as linhas Verde e Azul do metro têm tido o horário prolongado devido às festas populares, que este ano voltam à rua depois de dois anos sem se realizarem devido à pandemia de covid-19.

Hoje, os quatro sindicatos representativos dos trabalhadores (Fectrans, Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, STTM - Sindicato dos Trabalhadores da Tracção do Metropolitano de Lisboa, SINDEM - Sindicato Independente de Todos os Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa e STMetro - Sindicato dos Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa) vão ser recebidos pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro.

O Metropolitano de Lisboa opera diariamente com quatro linhas: Amarela (Rato-Odivelas), Verde (Telheiras-Cais do Sodré), Azul (Reboleira-Santa Apolónia) e Vermelha (Aeroporto-São Sebastião).

Leia Também: Linha Azul do Metro de Lisboa normalizada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório