Meteorologia

  • 29 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Receitas da Altice sobem 11,5% no 1.º trimestre para 612,5 milhões

As receitas da Altice Portugal subiram 11,5% no primeiro trimestre, face a igual período de 2021, para 612,5 milhões de euros, assentes no "crescimento dos negócios fixo e móvel", divulgou hoje a dona da Meo.

Receitas da Altice sobem 11,5% no 1.º trimestre para 612,5 milhões
Notícias ao Minuto

12:16 - 17/05/22 por Lusa

Economia Empresas

Em comunicado, a Altice Portugal salienta que a "evolução homóloga das receitas no primeiro trimestre de 2022 assentou no crescimento dos negócios fixo e móvel, da base de clientes e do leque de serviços da empresa, impulsionando a trajetória deste indicador e mantendo a tendência de crescimento dos trimestres anteriores".

Nos primeiros três meses, as receitas "atingiram 612,5 milhões de euros, aumentando 11,5% face ao trimestre homólogo de 2021".

No mesmo período, o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) aumentou 8,7% para 222 milhões de euros e o investimento "totalizou 102,9 milhões de euros", refletindo "o reforço da capacidade na rede móvel, aposta no 5G e na expansão da maior rede de fibra ótica de Portugal, atingindo 6,1 milhões de casas servidas com fibra ótica".

"O crescimento do EBITDA resulta do crescimento constante da base de subscritores que impulsionam a receita e da disciplina de controlo dos custos operacionais", justifica a Altice Portugal.

A dona da Meo acrescenta que o reforço da rede móvel "impulsionou uma penetração de 4G para 99,8% no trimestre e a aposta na implementação da nova tecnologia 5G é fundamental para garantir a eficácia da estratégia da Altice Portugal, ligando pessoas com a melhor tecnologia disponível, para manter a liderança do setor em Portugal".

No primeiro trimestre, a Altice Portugal registou mais 215,3 mil adições líquidas no negócio móvel, das quais 96,4 mil em clientes pós-pagos, adianta.

Paralelamente, "os serviços fixos conseguiram 32,3 mil adições líquidas neste trimestre e os clientes únicos do segmento consumo cresceram 14,1 mil durante os últimos 12 meses, alavancados na manutenção do ritmo de adições e na manutenção do 'churn' em níveis recorde", salienta a dona da Meo.

As receitas no segmento consumo cresceram 2,7% para 313,9 milhões de euros e o número de clientes únicos subiu 0,9% no último ano.

"A execução contínua das medidas estratégicas e operacionais mostraram-se capazes de enfrentar a dinâmica concorrencial e promover laços cada vez mais fortes com os clientes, que se revelaram determinantes para a resiliência da posição da Altice Portugal no mercado nacional", refere a empresa liderada por Ana Figueiredo.

No que respeita às receitas no segmento de serviços empresariais (combina B2B, 'wholesale' e as restantes unidades de negócio da Altice Portugal), estas "demonstraram um forte desempenho, fixando-se em 298,6 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, o que se traduziu numa variação homóloga de 22,7%, ou de 5,2% excluindo a contribuição da Unisono", empresa comprada em agosto de 2021 no período em análise.

A Altice Portugal destaca ainda que "o sólido desempenho financeiro do trimestre resultou do processo de transformação do 'mix' das receitas, com fluxo crescente das novas linhas de negócio não-telco, que representam um peso significativo na estrutura global do segmento".

Leia Também: STPT pede reuniões sobre "deficiências" no regime dos despedimentos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório