Meteorologia

  • 24 MAIO 2022
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 20º

Auschwitz. Bélgica averigua papel de empresa ferroviária que levou judeus

A Bélgica vai investigar o papel da empresa estatal de comboios no transporte de mais de 25.000 judeus do país, então ocupado pela Alemanha Nazi, para o campo de concentração de Auschwitz (Polónia), durante o período da Segunda Guerra Mundial.

Auschwitz. Bélgica averigua papel de empresa ferroviária que levou judeus
Notícias ao Minuto

23:32 - 27/01/22 por Lusa

Economia Holocausto

De acordo com o jornal belga Le Soir, o estudo será realizado a pedido do Senado, que hoje pediu uma análise profunda ao Centro de Estudos de Guerra e Sociedade (CegeSoma), órgão historiográfico criado para pesquisar os efeitos da Segunda Guerra Mundial na Bélgica.

Em 2007, o CegeSoma já havia concluído que algumas autoridades belgas da altura colaboravam ativamente com os nazis na perseguição aos judeus e, agora, deve clarificar o papel da empresa ferroviária estatal, Sociedade Nacional de Ferrovias Belgas (SNCB, na sigla belga), durante a deslocação de judeus para Auschwitz.

O Le Soir explica que, durante a ocupação alemã, foram preparados cerca de 28 comboios com destino a Auschwitz desde a cidade belga de Mechelen, no norte do país, e que transportaram um total de 25.257 judeus e 351 ciganos, dos quais apenas sobreviveram 5%.

Atualmente, faltam documentos e arquivos da época para esclarecer se os comboios foram organizados com técnicos e equipamento belgas, embora o mais certo é que as deportações foram planeadas por ordem das autoridades de transporte alemãs, vinculadas ao Exército Nazi.

É o que afirma o diretor do CegeSoma, o historiador Nico Wouters, que agora chefia o órgão encarregado de realizar a investigação sobre o assunto, que admitiu tratar-se de uma tarefa "desafiante" face à falta de provas.

"Há uma verdadeira incógnita. Muitos dos arquivos podem ter desaparecido ou estar fragmentados. Pela primeira vez, um investigador vai ter vários meses para aprofundar mais", disse o historiador.

O estudo vai durar até 2023 e, a pedido de Wouters, servirá também para investigar presos políticos belgas que foram transportados para Leste da Europa pelos nazis.

Nico Wouters insistiu que a ideia da investigação "não é minimizar o destino reservado às vítimas judias", mas dar "uma oportunidade para cruzar informação" com o objetivo de encontrar o máximo de arquivos possíveis.

Leia Também: Sobrevivente contra uso da estrela de David por antidemocratas

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório