Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Número de novas empresas cresce. Nasceram mais de 41 mil no ano passado

Os dados foram divulgados, esta quarta-feira, pela Informa D&B. Este valor ainda está, contudo, abaixo do registado antes da pandemia. 

Número de novas empresas cresce. Nasceram mais de 41 mil no ano passado

No ano passado foram criadas 41.656 empresas em Portugal, valor que representa um aumento de 9,6% face a 2020, de acordo com dados divulgados esta quarta-feira pela Informa D&B. Este valor ainda está, contudo, abaixo do registado antes da pandemia. 

"Durante o ano de 2021 nasceram em Portugal 41.656 novas empresas, um número 9,6% superior a 2020, mas ainda 15,9% abaixo de 2019, o último ano antes da pandemia ter vindo a afetar significativamente o empreendedorismo", pode ler-se num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

Segundo o barómetro da Informa D&B, "o ano termina com um sinal positivo, com a evolução trimestral da constituição de novas empresas a mostrar uma aproximação aos valores de 2019 a partir do 2.º trimestre", pode ainda ler-se.

Por setores, o das atividades imobiliárias, das tecnologias de informação e comunicação (TIC) e da agricultura e outros recursos naturais são "os únicos que em 2021 ultrapassaram o ano de 2019 na criação de novas empresas".

"Em 2021, nasceram 5.316 novas empresas no setor das atividades imobiliárias, um crescimento de 5,4% face a 2019 e de 31,8% quando comparado com 2020, sendo o 2º setor onde estão a nascer mais empresas. Este crescimento verifica-se em todo o país, com exceção dos grandes centros urbanos como Lisboa, Porto e Coimbra", indica o Barómetro.

Por outro lado, "os setores dos transportes, do alojamento e restauração e dos serviços gerais são aqueles em que o empreendedorismo continua afetado pela pandemia, mostrando valores mais distantes de 2019. Em relação ao último
ano antes da pandemia, a criação de novas empresas nos Transportes registaram um recuo de 55%, enquanto a queda no alojamento e restauração e nos serviços gerais é de -27% e -26%, respetivamente". 

Leia Também: Aumento do salário mínimo custa 600 milhões por ano a empregadores

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório