Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Portugal pode gastar até 291,4 milhões na compra de vacinas em 2022

Foi publicada uma portaria, esta quinta-feira, que dá 'luz verde' à despesa adicional de até 291.433.477 euros para a compra de vacinas contra a Covid-19 no próximo ano.

Portugal pode gastar até 291,4 milhões na compra de vacinas em 2022
Notícias ao Minuto

11:04 - 30/12/21 por Notícias ao Minuto

Economia Despesa

O Governo pode realizar no próximo ano uma despesa adicional para a compra de vacinas contra a Covid-19 até ao "montante máximo de 291.433.477 euros", ou seja, 291,4 milhões de euros, de acordo com uma portaria publicada, esta quinta-feira, em Diário da República. 

"Face à evolução da situação pandémica, importa garantir que o Estado Português possa continuar a adquirir, no decurso do ano de 2022, mais vacinas contra a Covid-19, de forma a permitir desenvolver o plano de vacinação em consonância com a situação epidemiológica e as recomendações de saúde pública, nomeadamente a administração de doses de reforço à população e das doses definidas para as idades pediátricas", pode ler-se no despacho. 

Deste modo, o diploma aprovado pelo Conselho de Ministros a 23 de dezembro autoriza "para o ano de 2022, a realização de despesa adicional associada aos procedimentos aquisitivos de vacinas contra a doença Covid-19, no âmbito de todos os Acordos de Aquisição celebrados nos termos da Decisão da Comissão Europeia, de 18 de junho de 2020 , até ao montante máximo de (euros) 291.433.477".

O despacho determina ainda que os "encargos financeiros resultantes da presente resolução são satisfeitos por verbas a inscrever no orçamento da Direção-Geral da Saúde". 

O Governo diz que a "utilização ou preferência de doses de reforço através de esquemas homólogos ou heterólogos encontra-se a ser estudado" e, por isso, importa "garantir que o Estado Português dispõe de doses contratualizadas e adquiridas suficientes para dar resposta à necessidade de administração de doses de reforço com vacinas de mRNA". 

O decreto-lei estabelece ainda que seja delegado no membro do Governo responsável pela área da saúde a "competência para a prática de todos os atos subsequentes necessários à aquisição de vacinas contra a doença Covid-19".

Leia Também: Quanto custaram os testes e as vacinas aos cofres do Estado até novembro?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório