Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Via Verde terá novidades a partir do próximo ano. Eis o que muda

A partir do próximo ano, passam a haver duas modalidades: Via Verde Autoestrada e Via Verde Mobilidade. No primeiro caso, os clientes utilizam o serviço base de cobrança de portagens, ao passo que, no segundo, pagam 0,99 euros por mês para terem acesso aos restantes serviços Via Verde. 

Via Verde terá novidades a partir do próximo ano. Eis o que muda

Se é cliente Via Verde prepare-se para mudanças. A partir do dia 5 de janeiro do próximo ano, a empresa do grupo Brisa irá separar o pagamento das portagens dos restantes serviços a que os clientes podem aceder - e se quiserem manter este acesso terão de pagar mais. 

Atualmente, os identificadores servem para pagar portagens, estacionamentos, abastecer o carro ou até para fazer outras compras, mas para manter esses serviços, a partir do próximo ano, será necessário pagar mais.

Na prática, passam a existir duas modalidades: Via Verde Autoestrada e Via Verde Mobilidade. No primeiro caso, os clientes utilizam o serviço base de cobrança de portagens, ao passo que, no segundo, os clientes pagam 0,99 euros por mês para terem acesso aos restantes serviços Via Verde. 

"A partir do dia 5 de janeiro de 2022, a Via Verde Portugal vai lançar novas Modalidades de Adesão ao Serviço Via Verde. A Via Verde Mobilidade vai substituir a sua atual modalidade Via Verde Livre", pode ler-se num email que está a ser enviado pela empresa aos clientes e ao qual o Notícias ao Minuto teve acesso. E acrescenta: "A modalidade Via Verde Autoestrada destina-se aos clientes que apenas utilizam o serviço base de cobrança de portagem eletrónica, através do identificador da Via Verde". 

O Notícias ao Minuto já contactou fonte da Brisa para tentar obter mais esclarecimentos, mas até ao momento não foi possível obter uma resposta. 

Vale sublinhar que os clientes estão a ser transferidos automaticamente para a nova modalidade e, se não quiserem, têm de o comunicar por escrito à empresa. Ainda assim, haverá um período experimental no qual não haverá mexidas no preço.

"A partir desta data, durante um período experimental até 31 de março de 2022, será integrado na modalidade Via Verde Mobilidade, garantindo o acesso a todos os serviços disponíveis sem aumento de custo, ficando ressalvados os pagamentos que já efetuou e mantêm-se em vigor as ofertas e os descontos comerciais, se aplicável", pode ler-se no mesmo email que está a ser enviado aos clientes. 

A Via Verde explica ainda que, a partir do início do período experimental, os clientes podem, "a qualquer momento, alterar para uma das outras Modalidades de Adesão ao Serviço Via Verde disponíveis. A alteração entre as novas modalidades disponíveis pode ser feita no site, na sua área de cliente - A Minha Via Verde, ou noutro dos nossos canais de atendimento habituais".

[Notícia atualizada às 14h51]

Leia Também: Brisa compra a participação de 20% da SIBS no capital da Via Verde

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório