Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2022
Tempo
14º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Moçambicana LAM recorre a rotas alternativas para importação de peças

A Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) está a recorrer a rotas alternativas para preservar a capacidade de manutenção da frota face a restrições nos voos, disse hoje à Lusa o presidente da transportadora estatal.  

Moçambicana LAM recorre a rotas alternativas para importação de peças
Notícias ao Minuto

10:17 - 03/12/21 por Lusa

Economia Covid-19

"Sentimos algum impacto com a proibição de voos entre Moçambique e alguns destinos, mas tivemos de nos adaptar rapidamente a essa realidade, recorrendo a rotas alternativas, para garantir o fornecimento de peças necessárias à manutenção dos nossos aparelhos", declarou João Pó Jorge.

O responsável avançou que uma das alternativas tem sido a importação de peças através de trajetos que ligam África e Europa por via da Ásia, uma vez que estão proibidos de entrar no espaço europeu voos diretamente provenientes de Moçambique.

O presidente da LAM assinalou que a Europa é a principal fonte de abastecimento de peças da transportadora moçambicana de bandeira.

Numa tentativa de conter a propagação da nova estirpe do SARS-CoV-2, diversos países, incluindo Portugal, fecharam fronteiras aos estrangeiros ou suspenderam e restringiram viagens internacionais para a África Austral, nomeadamente Moçambique.

A nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul.

Moçambique tem um total acumulado de 1.941 mortes e 151.652 casos de covid-19, dos quais 98% recuperados e nove internados.

Leia Também: Em Moçambique, camionistas relatam novo medo de circular em África

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório