Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2022
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Microsoft capacita "mais de 282 mil pessoas" com competências digitais

A diretora-geral da Microsoft Portugal disse hoje à Lusa que a tecnológica capacitou "mais de 282 mil pessoas" com competências digitais e faz um "balanço positivo" de um ano da assinatura do memorando de entendimento com o Governo.

Microsoft capacita "mais de 282 mil pessoas" com competências digitais
Notícias ao Minuto

18:53 - 29/11/21 por Lusa

Economia Portugal

"Após um ano da assinatura do memorando de entendimento entre o Governo e a Microsoft Portugal e num contexto tão desafiante como o que vivemos, fazemos um balanço muito positivo dos resultados até agora alcançados", afirmou Paula Panarra, em resposta por escrito a questões colocadas pela Lusa.

"Através desta parceria estratégica para o setor digital temos procurado contribuir para acelerar a recuperação económica do mercado nacional e posicionado, cada vez mais, Portugal como uma nação digital" e "estamos orgulhosos dos resultados conseguidos neste primeiro ano, mas queremos superar os objetivos e continuaremos a trabalhar para alcançar mais e melhores resultados", salientou a diretora-geral.

"Já capacitámos mais de 282 mil pessoas em Portugal e continuamos a fazê-lo nas mais diversas áreas e através de várias iniciativas e parcerias", adiantou a responsável.

Sobre os objetivos que foram alcançados, Paula Panarra destacou que entre as principais iniciativas previstas o memorando, no pilar estratégico 'pessoas', foi ultrapassado o objetivo previsto.

"Superámos o objetivo de capacitar 100 mil pessoas até ao final de 2022 e chegámos a mais de 282 mil portugueses, no âmbito da 'Global Skills Initiative'", salientou.

"Nesta iniciativa, desenvolvemos as competências necessárias para responder aos desafios do atual mercado de trabalho e contexto pós-pandemia, disponibilizando cursos gratuitos com base nos conteúdos da Microsoft, Linkedin e GitHub", prosseguiu.

Além disso, através da Jornada de Transformação da Educação e no âmbito da renovação da parceria com o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), "disponibilizámos a solução de produtividade e colaboração Microsoft Office Online a 771.000 alunos portugueses e certificámos, até ao momento, mais de 12 mil professores", apontou.

Já no pilar 'empresas', "demos continuidade ao nosso plano de crescimento de recursos humanos altamente qualificados em Portugal e contratámos mais de 300 pessoas", acrescentou Panarra.

A Microsoft lançou o programa "Portugal Startup em Startup" para promover a descentralização e o empreendedorismo no interior do país e regiões autónomas.

"Contamos já com a integração de 19 'startups'" e, "em paralelo, investimos já mais de um milhão e meio de euros em serviços 'cloud' no programa Microsoft for Startups, um crescimento de 233% face ao período homólogo", sublinhou.

Através da rede de parceiros Microsoft, "certificámos mais de 2.782 profissionais, nas áreas de Azure, Business Apps e Modern Work", acrescentou a diretora-geral.

No que se refere ao terceiro pilar, 'Estado digital', a Microsoft realizou 36 'webinars' com conteúdos formativos de base tecnológica para funcionários públicos, "superando o objetivo inicial de 20 sessões até ao final de 2022".

Paula Panarra acrescentou que, através do consórcio Internet Segura, alcançou mais de 120 mil alunos, em 1.252 escolas e 400 voluntários, que são colaboradores da Microsoft, envolvidos no programa.

"De destacar ainda o contrato que estabelecemos com a EDP para fornecimento de energia 100% renovável e com zero emissões de CO2, no objetivo de alcançarmos, até 2030, a neutralidade carbónica", referiu.

"Estes foram apenas alguns dos objetivos estabelecidos já superados e que nesta fase gostaríamos de destacar", mas "há, naturalmente, ainda algum trabalho a ser feito e este plano terá o nosso foco neste próximo ano", referiu Paula Panarra.

No último ano, a Microsoft contratou "mais de 300 pessoas" e atingiu o objetivo que se tinha proposto para dois anos.

"A excelência dos nossos recursos humanos, assim como a atratividade do nosso país para o talento estrangeiro, têm sido excelentes trunfos para continuarmos a ganhar competências e equipas para o nosso centro de experiência e suporte", prosseguiu Paula Panarra, salientando que a Microsoft continua "com mais de 200 vagas em aberto em múltiplas áreas como Engenharia de Suporte, Desenvolvimento de Aplicações, entre outras".

Questionada sobre quais são as próximas metas, Paula Panarra destacou que os objetivos "já eram ambiciosos".

No entanto, "gostávamos muito de atingir todos os compromissos a que nos propomos: mais alunos dos Institutos Politécnicos capacitados através das Academias Microsoft - e para tal continuamos a trabalhar em conjunto com o CCISP -, e ainda mais parceiros capacitados porque eles também são o garante de um tecido empresarial capacitado para o digital".

Tem também como objetivo "o reforço de competências na Administração Pública e o aumento de literacia na área de cibersegurança", que "são também cruciais" para a tecnológica e onde ainda não atingiu aquilo a que se propôs.

"Mantemos a nossa ambição e, para isso, estamos a trabalhar com o Instituto Nacional de Administração (INA) e com o Gabinete Nacional de Segurança (GNS), respetivamente, para cada um desses objetivos", explicou.

Paula Panarra salientou o reforço na aposta na inovação através do aumento dos benefícios do programa de apoio às 'startups', com aumento no acesso à tecnologia Microsoft de forma gratuita, assim como um acompanhamento e suporte mais próximo e personalizado, referiu.

"No fundo, o objetivo é sempre contribuir o mais e melhor que pudermos para a necessária digitalização do nosso país", rematou Paula Panarra.

ALU // EA

Lusa/Fim

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório