Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

CGTP: Mais de 20% das mulheres estão em situação de pobreza

A intersindical diz que as "mulheres têm um risco de pobreza superior ao dos homens, em Portugal, em virtude dos seus salários serem muito baixos".

CGTP: Mais de 20% das mulheres estão em situação de pobreza

Mais de 20% das mulheres estão em situação de pobreza revelou, esta sexta-feira, a CGTP, que destaca que o valor continua a ser superior ao dos homens. Dados da intersindical revelam que em 2020 havia dois milhões e 37 mil residentes no país em situação de pobreza ou exclusão social, dos quais um milhão e 100 mil eram mulheres.

"As mulheres têm um risco de pobreza superior ao dos homens, em Portugal, em virtude dos seus salários serem muito baixos, assim como todas as prestações que deles dependem", refere a CGTP, em comunicado enviado às redações. 

A CGTP adianta ainda que, em agosto de 2021, as mulheres eram as principais beneficiárias das prestações de desemprego (59% mulheres e 41% homens).

"Tomando como referência os indicadores apresentados esta semana pelo Governo na proposta de Orçamento de Estado para 2022, ressalta uma desigualdade de rendimentos nos ganhos de 17,1% e nas pensões de 28,4%, entre homens e mulheres", diz a CGTP. 

A propósito do Dia Internacional da Erradicação da Pobreza, que se assinala a 17 de outubro, a CGTP diz que "o combate à pobreza passa, necessariamente, pelo aumento geral dos salários e das pensões, pela garantia de emprego estável e pelo fim da caducidade das convenções coletivas de trabalho como instrumentos essenciais para garantir uma melhor e mais justa distribuição da riqueza". 

Leia Também: Estas são as principais medidas do OE2022 para empesas e trabalhadores

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório