Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Fed admite reduzir a compra de dívida em novembro e acabar em 2022

Os dirigentes da Reserva Federal (Fed) concordaram na sua última reunião que, se a economia norte-americana continuar a melhorar, podem começar a reduzir o programa de compras mensais de títulos de dívida em novembro e encerrá-lo em meados de 2022.

Fed admite reduzir a compra de dívida em novembro e acabar em 2022

A discussão foi revelada com a publicação hoje das minutas da reunião do comité de política monetária da Fed (FOMC, na sigla em Inglês) realizada em 21 e 22 de setembro.  

"Os participantes avaliaram de forma geral que a recuperação económica continua, (pelo que) um processo gradual de redução (dos apoios) que acabe em meados do próximo ano deveria ser apropriado", segundo o texto disponibilizado.

No final de dezembro, a Fed anunciou que iria comprar 120 mil milhões de dólares (104 mil milhões de euros) por mês em títulos de dívida, até que a economia apresentasse sinais de "progresso substancial" na direção dos seus objetivos, de pleno emprego e uma taxa de inflação média de dois por cento.

A compra de títulos de dívida pretende estimular a concessão de crédito, ao manter baixas as taxas de juro de longo prazo.

A Fed também tem mantido a sua principal taxa de juro próxima de zero por cento, no intervalo entre zero e 0,25%.

Leia Também: Yellen e Powell admitem que inflação elevada vai prolongar-se

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório