Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Embraer prevê que aeronaves regionais liderarão retoma no mercado chinês

A fabricante brasileira Embraer avaliou hoje que as aeronaves regionais liderarão a retoma no mercado da China e estimou entregas de quase 1,5 mil novas aeronaves, na categoria de até 150 assentos, no país asiático até 2040.

Embraer prevê que aeronaves regionais liderarão retoma no mercado chinês
Notícias ao Minuto

17:38 - 28/09/21 por Lusa

Economia Embraer

Entre essas entregas, 77% devem responder à expansão do mercado chinês e 23% substituirão aeronaves, segundo dados de um estudo de perspetivas divulgado pela Embraer durante o Zhuhai Airshow, a 13.ª Exposição Internacional de Aviação Aeroespacial da China.

"Durante a pandemia, aeronaves de pequeno e médio porte, assim como voos regionais, foram fundamentais na rápida recuperação da conectividade na China. Os nossos E-Jets foram um dos primeiros modelos de aeronaves a restaurar frequências nas malhas aéreas das empresas", disse Guo Qing, diretor-executivo e vice-presidente de Aviação Comercial da Embraer China num comunicado.

"Na era pós-pandemia, construir um sistema de transporte aéreo mais eficiente é de vital importância. O mercado exige um perfil de frota mais equilibrado e uma estrutura de rotas para atender mais mercados secundários. Por isso, acreditamos que, nos próximos 20 anos, aeronaves com até 150 assentos vão mostrar todo o seu potencial", acrescentou o executivo.

A Embraer lembrou que o Governo chinês anunciou recentemente uma série de ações para o desenvolvimento de infraestruturas que inclui cerca de 200 novos aeroportos para incentivar e promover a realocação industrial.

"A importância das aeronaves regionais continua a aumentar após a covid-19, desempenhando um papel fundamental no lançamento de novos serviços para esses aeroportos e no crescimento da procura", destacou o comunicado da empresa.

A Embraer estimou que a receita medida em número de passageiros por quilómetros (RPK) na aviação civil chinesa deverá crescer a uma taxa média de 4,7% ao longo da próxima década, sinalizando a liderança do país na recuperação da aviação.

"Acreditamos que futuramente o mercado chinês de aviação será o maior do mundo. A Embraer construiu uma forte e positiva presença na região, fornecendo uma base sólida para o nosso jato mais avançado, o E2", concluiu Arjan Meijer, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial.

A Embraer é fabricante e líder mundial de aeronaves comerciais com até 150 assentos e tem mais de 100 clientes em todo o mundo.

A empresa brasileira mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Em Portugal, no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, funcionam duas fábricas da Embraer, sendo que a empresa também é acionista da OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal, com 65% do capital, em Alverca.

Leia Também: Embraer anuncia entrega de até 100 "veículos voadores" à Bristow

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório