Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Época baixa à vista? AHRESP diz que lay-off simplificado deve manter-se

Associação do alojamento e restauração considera que a medida é particularmente relevante para as empresas do setor da animação noturna, que apesar de poderem abrir já no dia 1 de outubro, estão "encerradas há mais de um ano e meio, com faturação zero, e não têm quaisquer condições para assegurar a totalidade das despesas de funcionamento de forma imediata".

Época baixa à vista? AHRESP diz que lay-off simplificado deve manter-se

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defende que o lay-off simplificado, uma das medidas aplicadas pelo Governo em resposta à crise gerada pandemia, deve manter-se dado que se aproxima o período de época baixa para o setor.  

"Face ao período de época baixa que se aproxima, a AHRESP defende a continuidade do lay-off simplificado como uma relevante medida no apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e do alojamento turístico", sublinha a Associação, no mais recente boletim diário. 

Apesar de haver uma 'luz ao fundo do túnel' para a animação noturna, uma vez que poderão voltar a funcionar a partir do dia  de outubro, a AHRESP diz que esta medida será particularmente importante para estas empresas. 

"Esta medida assume particular relevância no caso das atividades de animação noturna (bares e discotecas), pois não obstante a permissão de funcionamento a partir do próximo dia 1 de outubro, estas empresas encontram-se encerradas há mais de um ano e meio, com faturação zero, e não têm quaisquer condições para assegurar a totalidade das despesas de funcionamento de forma imediata", considera a Associação. 

Assim sendo, a AHRESP vê o lay-off simplificado como "uma das principais medidas que devem ser mantidas, assegurando assim a continuidade do apoio à manutenção dos postos de trabalho, por forma a não se desperdiçar todo o esforço que empresas e Governo têm vindo a envidar desde o início desta crise pandémica".

Os espaços de diversão noturna, encerrados desde março de 2020 devido à pandemia de Covid-19, podem reabrir a partir de 1 de outubro, para clientes com certificado digital.

Na semana passada, em conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, António Costa sublinhou que esta semana deverá ser alcançada a meta de 85% da população vacinada contra a Covid-19, pelo que é possível entrar, a partir de outubro, na terceira fase do plano de desconfinamento anunciado no final de julho.

Leia Também: OE2022: AHRESP aponta redução da carga fiscal e do IVA como prioridades

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório