Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Voos domésticos em Cabo Verde com novo pico de passageiros em agosto

Os voos domésticos em Cabo Verde, operados por uma única companhia, movimentaram 18.233 passageiros em agosto, renovando o valor mensal mais alto desde o início da pandemia de Covid-19.

Voos domésticos em Cabo Verde com novo pico de passageiros em agosto
Notícias ao Minuto

11:34 - 23/09/21 por Lusa

Economia Covid-19

De acordo com dados da Agência de Aviação Civil (AAC), que regula o setor em Cabo Verde, em agosto foi registado um movimento global de 36.466 passageiros em voos domésticos, em embarques e desembarques, nos quatro aeroportos internacionais e três aeródromos do país.

Como cada passageiro é contado no embarque e no desembarque (aeroportos diferentes), trata-se de um movimento de 18.233 passageiros em voos domésticos, operados desde 17 de maio apenas pela angolana BestFly, em regime de concessão emergencial de seis meses atribuída pelo Governo cabo-verdiano.

Já em julho tinha sido registado um pico no movimento global -- desde o início da pandemia -, que foi então de 25.829 passageiros em voos domésticos, em embarques e desembarques, nos quatro aeroportos internacionais e três aeródromos do país (equivalente a 12.914 passageiros).

O total de passageiros transportados em agosto -- 18.233, um aumento superior a 41% face a julho - é também o valor mais alto desde o início da pandemia, mas compara com os mais de 48.000 em agosto de 2019, antes dos efeitos da Covid-19.

Em termos homólogos, o movimento de agosto de 2021, com mais de 350 voos, compara com a ausência de ligações domésticas comerciais de abril até 15 de julho de 2020, medida adotada pelo Governo de Cabo Verde para travar a transmissão da Covid-19.

Em julho de 2020, segundo a AAC, foram transportados pouco mais de 3.600 passageiros (em 15 dias) e em agosto pouco mais de 7.100. Contudo, esse número tem vindo progressivamente a crescer mensalmente, até à queda registada em maio passado, para cerca de 6.800 passageiros, valor que compara com os mais de 9.500 passageiros movimentados no mês anterior (abril).

Em abril de 2019, antes das restrições e dos efeitos económicos da pandemia, então apenas com a Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV) a operar as ligações internas, os voos domésticos envolveram praticamente 34.100 passageiros (68.199 movimentos). Em março de 2020, ainda no início da pandemia em Cabo Verde, foram transportados cerca de 19.900 passageiros (total de 39.807 movimentos) em voos domésticos.

Entretanto, o grupo angolano BestFly comprou, no final de junho, 70% do capital social da TICV aos espanhóis da Binter, ficando os restantes 30% com o Estado cabo-verdiano, prevendo concentrar as ligações aéreas domésticas apenas na TICV, que não opera voos comerciais desde 16 de maio.

Em 2020, os voos domésticos em Cabo Verde, operados apenas pela TICV, movimentaram cerca de 125 mil passageiros, menos 286 mil (-230%) face ao ano anterior, face às restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

Em 2017, os passageiros das ligações aéreas domésticas em Cabo Verde atingiram o recorde de quase 465 mil (movimento total de 929.595 embarques e desembarques), com mais de 10.200 voos.

Leia Também: Investimento Direto Estrangeiro em Cabo Verde aumentou 70%

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório