Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Reserva Federal vai rever ética sobre investimentos dos dirigentes

O banco central dos EUA vai rever as orientações éticas que regem os ativos e as atividades financeiras dos principais dirigentes, depois da divulgação dos investimentos de dois presidentes de duas das suas antenas regionais, em 2020.

Reserva Federal vai rever ética sobre investimentos dos dirigentes
Notícias ao Minuto

06:23 - 17/09/21 por Lusa

Economia EUA

O presidente do banco da Reserva Federal (Fed) em Dallas, Robert Kaplan, transacionou milhões de dólares em ações de empresas como Apple, Amazon e Google, enquanto o seu par da antena da Fed em Boston, Eric Rosengren, investiu em ações e fundos de investimento imobiliário.

Ambos comprometeram-se na semana passada a alienar estes investimentos depois de terem sido noticiados no The Wall Street Journal.

Os presidentes dos bancos regionais da Fed influenciam os mercados, através dos seus comentários, e as taxas de juro de referência do banco central.

Estes dirigentes, altamente colocados, têm com frequência acesso exclusivo a discussões sobre futuras mudanças de política eu podem beneficiar ou prejudicar alguns setores económicos, sendo que estão proibidos de transacionar com base nesse conhecimento e impedidos de investir no período antecedente das reuniões da Fed.

Kaplan e Rosengren disseram na semana passada que as suas transações eram permitidas pelas regras de ética da Fed. Mas acrescentaram que iriam alienar os seus ativos no final deste mês e colocar o dinheiro em fundos índices, que seguem um espetro amplo de títulos, ou em liquidez.

Os investimentos foram feitos em 2020, quando a Fed tomou medidas extraordinárias para apoiar a economia dos EUA e estabilizar os mercados financeiros durante a pandemia.

O banco central reduziu a sua principal taxa de juro para zero em março de 2020 e tem desde então comprado biliões (milhão de milhões) de dólares em dívida pública e obrigações com garantias, como imobiliário, para manter baixas as taxas de juro de longo prazo.

Um dos impactos destas políticas tem sido o de manter as ações mais atrativas para os investidores do que as obrigações, que proporcionam um rendimento muito baixo quando as taxas de juro também o são.

A Fed tem estado sob críticas por agravar a desigualdade socioeconómica ao favorecer o valor das carteiras de ações.

Por outro lado, a compra das obrigações garantidas por imobiliário, que são emitidas por compradores de hipotecas como Fannie Mae e Freddie Mac, tem sido criticada por alguns dos outros presidentes dos bancos da Fed por ter contribuído para a subida dos preços no imobiliário em 2020.

Em comunicado, distribuído hoje, a Fed informou que o seu president, Jerome Powell, solicitou na semana pasada uma "análise nova e generalizada das regras éticas relativas às possibilidades que os principais dirigentes da Fed têm em termos de atividades e investimentos financeiros".

A declaração da Fed seguiu-se ao envio elo senadora democrata Elizabeth Warren, eleita pelo Estado do Massachusetts, a todos os 12 presidentes dos bancos regionais da Fed, em que defendeu a proibição dos principais dirigentes terem investimentos em ações.

"A controvérsia sobre as transações por altos dirigentes da Fed ilustram porque razão é necessário proibir a posse e a transação bolsista de títulos individuais por altos dirigentes, que supostamente devem servir o interesse público", escreveu Warren na sua carta.

A senadora democrata introduziu uma proposta de legislação que impede a posse de títulos a congressistas, ministros (líderes de Departamento) e outros dirigentes de alto nível.

Kaplan trabakhou durante 23 anos no Goldman Sachs, antes de ir para a Harvard Business School, em 2006. Em setembro de 2015 tornou-se presidente do banco da Fed em Dallas. As declarações de interesse destes dirigentes autorizam que o património seja estimado em intervalo de valores, pelo que não existem dados públicos exatos. Mas no final de 2020, Kaplan possuía pelo menos um milhão de dólares em 24 ações e fundos, incluindo Apple, Boeing, Chevron, Facebook, Johnson & Johnson e a empresa chinesa de comércio eletrónico Alibaba. Tinha também na altura uma posição no capital da equipa de basebol Kansas City Royals avaliada em pelo menos um milhão de dólares.

Rosengren começou a trabalhar na Fed de Boston como economista em 1985, e chegou a presidente em 2007. Os seus ativos são muito inferiores aos de Kaplan, mas incluem títulos como Chevron, Pfizer e Phillips 66, bem como vários fundos de investimento imobiliário.

Leia Também: Fed denota ligeiro abrandamento no crescimento em julho e agosto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório