Meteorologia

  • 16 SETEMBRO 2021
Tempo
24º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Governo regional investe 4,9 milhões para recuperar marina do Funchal

O Governo da Madeira vai investir 4,9 milhões de euros no projeto de "transformação radical" da Marina do Funchal para torná-la numa nova "montra da cidade", anunciou hoje o presidente do executivo.

Governo regional investe 4,9 milhões para recuperar marina do Funchal
Notícias ao Minuto

13:43 - 14/09/21 por Lusa

Economia Madeira

"A ideia era fazer uma transformação radical na Madeira, no Funchal, tornarmos a marina do Funchal num espaço de excelência, icónico, de prestação de serviços - no fundo, uma montra da cidade", declarou Miguel Albuquerque, na apresentação do projeto de recuperação daquela infraestrutura, no Funchal.

O governante da coligação PSD/CDS-PP assegurou que a marina, depois de recuperada, "irá ser rigorosamente fiscalizada para não ser tocada, nem aviltada esteticamente".

No seu entender, o Funchal precisa ter "uma marina exemplar e de excelência", e "sempre compatível com um grande sentido de apuramento estético e prestação de serviço a quem a frequente, esporádica e de forma permanente".

"A ideia é, estando o projeto concluído, termos os projetos funcionais prontos até fim do ano e abrirmos o concurso no início de 2022", adiantou.

Mencionando que o investimento "andará à volta de 4,9 milhões de euros", o chefe do executivo madeirense indicou que, depois da adjudicação, "as obras vão decorrer durante 18 meses".

Miguel Albuquerque assegurou que os direitos dos atuais concessionários "vão ser salvaguardados pelo Governo Regional" durante a construção, sendo intenção do executivo "dar-lhes direito de preferência desde que cumpram com as regras impostas no caderno de encargos".

"Serão impostas um conjunto de regras de qualidade, incluindo algo que é muito incomodativo, que é mantermos os espaços nas zonas delimitadas, evitar elementos disfuncionais do ponto de vista estético, de mobiliário urbano", salientou.

Entre outros aspetos, Albuquerque referiu que não vai ser permitido o uso de "cadeiras de plástico de segunda categoria, nem guarda-sóis com publicidade nem coisas do género".

"Porque não é para se transformar num bazar africano. Isto é a marina do Funchal, que tem de ter qualidade e excelência na oferta, só assim se consegue manter os preços da restauração", sublinhou.

O social-democrata disse que será proibida a afixação de publicidade em papel na parede e outras práticas que "são coisas do passado".

"Temos de ter uma cidade moderna e uma oferta para elevar o nível do turismo [...]. Espero e tenho a certeza de que todo o Funchal ficará a ganhar com esta nova marina, será uma marina de excelência, com oferta de excelência e com grande qualidade", concluiu o responsável madeirense.

O novo projeto prevê a construção de 13 espaços comerciais -- entre os quais quatro restaurantes, dois cafés/bares e sete lojas --, além de um espaço dedicado às autoridades oficiais (Guarda Nacional Republicada) e 10 quiosques.

A área total a edificar é de cerca de 3.000 metros quadrados e a área de arranjos exteriores é de aproximadamente 6.000 metros quadrados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório