Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

Fed pode abrandar compra de ativos ainda este ano - Powell

O banco central norte-americano pode começar a reduzir as suas compras de ativos ainda este ano, se a economia continuar na via do pleno emprego, afirmou o presidente da Reserva Federal (Fed), Jerome Powell.

Fed pode abrandar compra de ativos ainda este ano - Powell
Notícias ao Minuto

15:50 - 27/08/21 por Lusa

Economia Fed

O presidente do banco central norte-americano não avançou um calendário preciso para o início da redução.

"Embora a variante Delta represente um risco a curto prazo, as perspetivas são boas para que continuem os progressos em direção ao pleno emprego", afirmou Powell, ao discursar na conferência de Jackson Hole (Wyoming).

Jerome Powell lembrou que na última reunião do comité de política monetária da Fed, no fim de julho, defendeu, "como a maior parte dos participantes que, se a economia continuar a evoluir como previsto, pode ser apropriado começar a reduzir o ritmo de compra de ativos este ano".

Mas, apesar dos progressos registados desde então, como a divulgação de bons números do emprego em julho, novos riscos surgiram, com a expansão da variante Delta nos casos de covid-19 nos Estados Unidos.

"Avaliaremos cuidadosamente os dados (económicos) e a evolução dos riscos", sublinhou.

Em relação à inflação, que tem subido acentuadamente nos últimos meses nos Estados Unidos, Powell considerou mais uma vez que se deve a "fatores transitórios" e advertiu para os efeitos negativos na economia de uma mudança prematura na orientação monetária.

"Se um banco central endurecer a sua política em resposta a fatores que mostram ser temporários, os principais efeitos produzem-se provavelmente quando a necessidade já passou", o que "abranda inutilmente as contratações e outras atividades económicas e leva a inflação para níveis abaixo do desejado".

"Atualmente, com um mercado de trabalho ainda em dificuldades e com a continuação da pandemia, esse erro poderia ser particularmente nefasto", considerou.

Desde o início da pandemia, a Fed compra mensalmente dívida no valor de 120 mil milhões de dólares para apoiar a economia e mantém as taxas de juro em níveis muito baixos.

Em março de 2020, as taxas de juro diretoras foram reduzidas e permanecem desde então entre 0% e 0,25%.

A subida das taxas de juro só deve ter lugar mais tarde, provavelmente no início de 2023.

"O calendário e o ritmo da próxima redução das compras de ativos não se destinam a transmitir um sinal direto em relação ao momento de subida das taxas de juro", disse Jerome Powell.

O simpósio de Jackson Hole, um dos principais fóruns de debate de política monetária, que habitualmente reúne dirigentes de bancos centrais, economistas, responsáveis políticos e académicos, decorre por videoconferência e não presencialmente, como estava previsto, devido à pandemia.

Leia Também: Trabalhadores dos bares dos comboios estão "de férias sem subsídio"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório