Meteorologia

  • 16 SETEMBRO 2021
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Cinco maiores bancos lucram mais de 708 milhões de euros no 1.º semestre

Os cinco principais bancos sediados em Portugal registaram, no primeiro semestre do ano, um lucro agregado de 708,4 milhões de euros, com o BCP a ser o menor contribuidor.

Cinco maiores bancos lucram mais de 708 milhões de euros no 1.º semestre
Notícias ao Minuto

07:53 - 03/08/21 por Lusa

Economia Banca

Em conjunto, Caixa Geral de Depósitos (CGD), Novo Banco, BCP, BPI e Santander Totta registaram lucros agregados de 708,4 milhões de euros.

Na segunda-feira, o Novo Banco anunciou lucros de 137,7 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, uma melhoria face aos consistentes prejuízos registados desde a sua fundação, em 2014.

Na semana passada, os restantes quatro maiores bancos anunciaram os seus resultados semestrais.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) registou o maior lucro entre os cinco maiores bancos, com 294 milhões de euros no primeiro semestre, depois de 249 milhões de euros em igual período do ano passado.

O segundo maior contributo veio do BPI, com 183 milhões de euros de lucro, que comparam com os 43 obtidos nos primeiros seis meses de 2020.

Em quarto lugar, depois dos lucros do Novo Banco que o colocam no terceiro lugar da tabela dos resultados líquidos positivos, esteve o Santander Totta, com um lucro de 81,4 milhões de euros no primeiro semestre, que compara com 172,9 milhões obtidos no mesmo período de 2020.

Por fim, o BCP lucrou 12,3 milhões de euros, muito impactado pelos prejuízos de 112,7 milhões de euros na operação polaca, quando tinha lucrado 76 milhões de euros no primeiro semestre de 2020.

Nos primeiros seis meses de 2020, os cinco maiores bancos portugueses tinham registado um prejuízo agregado de 14,4 milhões de euros, devido aos resultados negativos do Novo Banco (555,3 milhões de prejuízo).

Os cinco maiores bancos a operar em Portugal perderam 240 agências e 1.474 trabalhadores entre o primeiro semestre de 2020 e o mesmo período deste ano, segundo contas da Lusa com base nos dados divulgados pelas instituições.

Menos 240 agências e 1.474 trabalhadores

No primeiro semestre deste ano, Caixa Geral de Depósitos (CGD), BCP, BPI, Santander Totta e Novo Banco perderam 240 agências em Portugal face ao mesmo período de 2020.

No final de junho do ano passado, os bancos contavam em conjunto com 2.343 agências, vendo esse número reduzido num ano para 2.103.

A meio deste ano, o BPI contava com 386 agências, a CGD com 543, o Santander Totta com 368, o Novo Banco com 348 e o BCP com 458.

Já quanto a trabalhadores, a redução foi de 1.474 pessoas nos cinco maiores bancos a operar em Portugal.

No final de junho de 2020, as cinco maiores instituições contavam, de forma agregada, com 29.701 trabalhadores, e um ano depois esse número caiu para 28.227, confirmando a tendência dos últimos anos.

No final do semestre, em Portugal, a CGD contava com 6.515 trabalhadores, o Santander Totta com 5.765, o BCP com 6.937, o BPI com 4.562 e o Novo Banco com 4.448.

Leia Também: Maiores bancos fecham 1.º semestre com menos 240 agências

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório