Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Espaços do Porto dizem que abertura dos bares é um "primeiro passo"

As Associações Bares da Movida do Porto e da Zona Histórica afirmaram hoje que a possibilidade de os bares funcionarem, a partir de domingo, com as mesmas regras dos restaurantes é "um primeiro passo" na reabertura do setor.

Espaços do Porto dizem que abertura dos bares é um "primeiro passo"
Notícias ao Minuto

20:35 - 30/07/21 por Lusa

Economia Bares

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação Bares e Discotecas da Movida do Porto, Miguel Camões, afirmou que as medidas "não são suficientes", mas refletem um "primeiro passo" na reabertura do setor da diversão noturna.

"Não é suficiente, mas vemos de forma positiva, como um primeiro passo", salientou.

Depois de falar com alguns empresários do setor da diversão noturna, Miguel Camões afirmou que muitos dos espaços não vão abrir porque o anúncio das medidas do Governo foi "à queima-roupa".

"Quem tem bares com esplanadas vai abrir, o resto vai aguardar por outubro. Não acredito que reabram todos no domingo, mas ao longo da semana", referiu.

O presidente da Associação Bares e Discotecas da Movida do Porto salientou ainda que neste momento, muitos empresários se sentem numa "posição agridoce", uma vez que "muitos colegas não podem abrir, como as discotecas e os bares dançantes".

Os bares podem abrir a partir de domingo, mas sujeitos às regras aplicadas aos restaurantes no âmbito da pandemia da covid-19, esclareceu o Governo, que decidiu deixar de fora as discotecas, cuja abertura só foi autorizada para outubro.

Também em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação dos Bares da Zona Histórica do Porto, António Fonseca, disse que muitos dos bares da cidade já estavam abertos com Classificação das Atividades Económicas (CAE) de café.

"A grande novidade no anúncio do primeiro-ministro é a hora de fecho, mas os bares deveriam ter um horário sempre mais alargado que os restaurantes", afirmou Fonseca, acrescentando não ser altura para "deitar foguetes".

António Fonseca defendeu ainda ser necessário aproveitar o facto de que os turistas começam a visitar o país e assegurar que os portugueses que entram de férias não vão para outros países onde as festas são permitidas.

Leia Também: Pena de prisão para francesa que falsificou certificados de vacinação

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório